29 de fevereiro de 2016

Cava Real de Aragón Brut Rosé / Dunamis Cor

Nome: Cava Real de Aragón Brut Rosé / Dunamis Cor
Safra: - / 2011
País: Espanha / Brasil
Região: Catalayud / Campanha Gaúcha
Produtor: Bodegas Langa / Dunamis

Uvas/Corte: - / 50% Merlot / 40% Cabernet Franc / 10% Cabernet Sauvignon

Teor alcoólico: 12% / 12%
Rolha: Cortiça

Numeração da garrafa: -
Preço: Gentilmente nos presenteados pela Wine e pela Vinícola Dunamis
Onde foi comprado: -
Quando foi comprado: -
Degustado em: 11 de julho de 2015
Onde Bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Caponata de pimentões, cogumelos, tomatinhos assados, massas com molhos carbonara, funghi e pesto. Docinhos da Torta e Cia de sobremesa
Com quem: Claudio, Rafaela, Mauro, Marcela e Regina Helena


Comentário do Produtor

Dunamis: Visualmente límpido e brilhante. No olfato é agradável, lembrando frutas vermelhas, com algumas notas de pimentão verde, pimenta, e baunilha evidenciando a passagem pelo carvalho. Em boca é equilibrado, acidez e taninos presentes, porém macios e delicados.

Impressões da Rafaela
Jantar com a família com praticamente todos as comidinhas feitas em casa. Preparamos durante o dia uma caponata de pimentões, que ficou campeã, além de cogumelos frescos e os tomatinhos que aprendemos a fazer com a Vanessa, a srª. Diário de Baco. O cava estava delicioso e foi muito bem com os acepipes. O vinho, infelizmente, já havia passado do seu auge. Ainda estava bom para beber, mas claramente deveria ter sido aberto antes. 


Comentário do Claudio
Preparamos um jantar quase todo caseiro, com pães, entradinhas, molhos e massas. Para acompanhar começamos com o agradável espumante rosé Cava Real de Aragón, que funcionou muito bem com as entradinhas e os pães do jantar. Na sequência, para acompanhar a massa, abrimos um tinto brasileiro da região da Campanha. Esta garrafa já estava comigo há algum tempo e não sei se pelo armazenamento o vinho já tinha passado do ponto e mostrou certo declínio. Apesar disto, a noite foi bastante agradável.

28 de fevereiro de 2016

Fausto Pizzato Brut: Espumante perfeito para uma comemoração

Nome: Fausto Pizzato Brut
Safra: 2014
País: Brasil
Região: Serra Gaúcha
Produtor: Pizzato

Uvas/Corte: Chardonnay e pinot noir

Teor alcoólico: 12%
Rolha: Cortiça

Degustado em: 31 de julho de 2015
Onde Bebeu: Casa do Gilberto e da Julia
Harmonizado com: Diferentes pratos
Com quem: Claudio, Rafaela, Gilberto, Julia, Vinicius e demais convidados


Impressões da Rafaela
Neste dia brindamos o aniversário do Gilberto em uma festa superagradável na Barra da Tijuca. Claudio, que estava dirigindo, acabou não provando novamente este espumante que é gostoso e tem um preço fantástico. Harmonizou muito bem com o famoso pão de linguiça preparado pelo Claudio. Eu sempre gosto muito de ir a casa do Gilberto e da Julia porque aí posso rever meus dois queridos amigos, o Esperto e o Feliz, os gatos com o pelo mais macio do planeta.

27 de fevereiro de 2016

Um bela opção de Vinho Verde: Soalheiro 2014


Nome: Soalheiro Vinho Verde
Safra: 2014
País: Portugal
Região: Subregião de Monção e Melgaço
Produtor: Quinta de Soalheiro

Importador: Mistral

Uvas/Corte: Alvarinho
Teor alcoólico: 12,5%
Rolha: Cortiça

Onde foi comprado: Gentilmente nos presenteado na apresentação de Vinho Verde realizada no Rio
Degustado em: 1º de agosto de 2015
Onde Bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Frango ao curry
Com quem: Claudio e Rafaela


Comentário do Produtor
Cor amarela citrina, aroma com o perfil do Alvarinho Soalheiro Clássico, intenso e tropical com notas minerais. O Soalheiro 2014 é um clássico com um perfil preciso, sobriedade aromática e uma grande elegância de sabor.

Impressões da Rafaela
Este vinho é muito bom! Sou fã de alvarinho, então talvez eu seja suspeita em falar, mas se você tiver a oportunidade de conhecê-lo, por favor, não hesite. Compramos uma pastinha de curry na Junta Local e neste dia finalmente colocamos em prática uma receita de frango ao curry lida no Gordelícias. Ficou excelente e foi perfeitamente bem este vinho. Neste sábado também aproveitamos para conhecer a Feira Planetária. Eu sempre fico muito feliz em participar dessas programações ao ar livre que são realizadas na cidade. Este feira de food trucks realizada no Planetário foi muito legal. Pena que por conta dos estudos não ficamos muito. Pretendo voltar no próximo mês.

Comentário do Claudio

Um excelente alvarinho português, muitíssimo bem feito, com acidez marcante, final de boca muito intenso e presente. Pelo rico nariz já dá para sentir a complexidade deste vinho através de notas doces e bastante agradáveis. Este Soalheiro é um mix perfeito entre a refrescância dos Vinhos Verdes com boa complexidade e certa estrutura. Um belo parceiro para uma refeição, mas funcionará bem sozinho também. Uma combinação perfeita entre intensidade e elegância. Um vinho de ótima qualidade, que merece ser provado. Quero bebê-lo novamente.

26 de fevereiro de 2016

Lucarelli Primitivo Puglia 2013

Nome: Luccarelli Primitivo Puglia
Safra: 2013
País: Itália
Região: Manduria
Produtor: Luccarelli

Uvas/Corte: Primitivo
Teor alcoólico: 14%
Rolha: Cortiça
Onde foi comprado: Bistrô Ouvidor, Rio de Janeiro
Degustado em: 30 de julho de 2015
Onde Bebeu: Bistrô Ouvidor, Rio de Janeiro
Harmonizado com: Lasanha de camarão e nhoque de abóbora com carne seca
Com quem: Claudio e Rafaela

Impressões da Rafaela
Escolhemos jantar no Bistrô Ouvidor, lugar tranquilo, onde se pode comer e beber bem. Claudio sempre pergunta ao Efraim o que ele tem de bom. Nesta noite Efraim escolheu este italiano. Gostamos bastante. Eu ainda mais pois harmonizou bem com meu prato preferido, o nhoque de abóbora com molho de carne seca.

Comentário do Claudio
Em mais um jantar agradável no Bistro Ouvidor, pedimos uma indicação de vinho para o sommelier Efraim. Foi uma boa escolha. Um vinho fácil de se gostar, taninos macios, leves notas doces em boca, boa estrutura, vai escoltar bem um prato não muito pesado. Uma boa pedida, um vinho que irá agradar, vale conhecer.

25 de fevereiro de 2016

Notícias dos amigos blogueiros

Encontro de Vinhos no Rio
Na próxima semana, no dia 3 de março, o Rio de Janeiro receberá mais um edição do Encontro de Vinhos, feira de vinhos itinerante organizada pelo Beto Duarte, do Papo de Vinho, e pelo Daniel Perches, do Vinhos de Corte. A edição 2016 será realizada no Hotel Windsor Guanabara (Av. Presidente Vargas, 392), no Centro, das 14h às 22h. Os ingressos já podem ser comprados no site www.encontrodevinhos.com.br a R$ 80 e R$ 40 (meia). O hotel fica pertinho da estação Uruguaiana do metrô.



Lançamento Gastronômade Brasil em São Paulo
Ale Esteves irá autografar no dia 16 de março em São Paulo o livro Gastronômade Brasil - vinhos e espumantes, escrito em co-autoria com Renata Runge, fundadora do projeto Gastronômade que completa cinco anos.
Ale é a autora de um capítulo sobre vinhos e espumantes brasileiros, no qual conta sobre a história, as regiões e os principais produtores de vinho no Brasil. Ela também avalia alguns rótulos. No lançamento, a partir das 18h30 na Livraria da Vila do Shopping JK, haverá a presença de mais de 10 vinícolas. Mais informações em www.alessandraesteves.com.


Winebar on the road, onde você quiser
Já imaginou dar uma festa com uma Kombi estacionada em seu jardim cheia de garrafas de espumante geladinho? Sim, pode sorrir, isso já existe. O Alexandre Farias, do blog Diário de Baco, e o polivalente Daniel Perches colocaram esta ideia fantástica em prática. A dupla criou o Winebar on the road, uma extensão de outro projeto bacana e bem-sucedido desde 2010, o Winebar.
Como eles mesmo explicam, a Kombi "corujinha" é transformada em um bar para rodar e vender vinhos e espumantes em taça. Por enquanto, a área de cobertura do Winebar on the road é Campinas, mas não custa sonhar. Quem sabe uma hora esta Kombi não estaciona aqui na frente de casa?

Boscarelli Vino Nobile di Montepulciano Riserva 2008 no Due Cuochi

Nome: Vino Nobile di Montepulciano Riserva
País: Itália
Safra: 2008
Região: Montepulciano, Toscana
Produtor: Boscarelli - Marchesi de Ferrari Corradi

Uvas/Corte: 
85% Sangiovese Prugnolo Gentile, 10% Merlot and 5% Cabernet Sauvignon
Teor alcoólico: 14%
Rolha: Cortiça
Preço: Comprado durante viagem à Itália

Degustado em: 4 de junho de 2015
Onde Bebeu: Restaurante Due Cuochi, no Itaim, em São Paulo
Com quem: Claudio e Rafaela


Impressões da Rafaela
Os tios do Claudio nos convidaram meses antes para a comemoração dos 50 anos de casados, mas acabamos não comprando a passagem a tempo. Então surgiu a ideia de ir de carro a Campinas. Como eu tinha um compromisso de trabalho em Brasília, Claudio foi de carro e nos encontramos em São Paulo. Aproveitamos para passar na Wineweek no Ibirapuera, onde o Deco estava com alguns produtores argentinos. Em seguida, tentamos chegar a tempo de nossa reserva no Due Cuochi. Não deu! Tivemos de entrar novamente na fila. Fazer o quê? Este tipo de situação me deixa frustrada, mas confesso que prefiro a regra. Quando chegou nossa vez, estávamos famintos, mas isso fez a comida parecer ainda mais saborosa. Saí rolando de lá! 

Comentário do Claudio

Compramos este vinho durante nossa passagem por Montepulciano, pequena e agradável cidade na Toscana, rodeada de vinhedos de onde sai o excelente Vino Nobile. Aproveitamos nossa passagem por São Paulo e levamos esta garrafa para acompanhar um jantar italiano no excelente restaurante Due Cuochi. Antes do jantar ainda passamos em um evento interessante de venda de vinhos no Ibirapuera. Já havia provado outros vinhos desta vinícola e sempre foi uma boa experiência. No caso deste Riserva, acho que fui em uma expectativa bastante alta, o que acabou prejudicando este ótimo vinho. De qualquer forma, o jantar foi excelente.

24 de fevereiro de 2016

Espumante Fausto, ótimo custo/benefício

Nome: Fausto Pizzato Brut
País: Brasil
Região: Serra Gaúcha
Produtor: Pizzato

Uvas/Corte: Chardonnay 93%, Pinot Noir 7%

Teor alcoólico: 12%
Rolha: Cortiça

Preço: R$ 26
Onde foi comprado: Cadeg, no Rio de Janeiro
Comprado e degustado em: 14 de julho de 2015
Onde Bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Yakisoba
Com quem: Claudio e Rafaela


Comentário do Produtor
De cor amarelo clara e reflexos esverdeados, perlage fina e abundante. Aromas de flores brancas, frutas cítricas maduras, frutas cristalizadas e pão. Amplo na boca, acidez e álcool equilibrados, leve, refrescante e cremoso. 

Impressões da Rafaela
Claudio foi ao Cadeg por acaso hoje e voltou com uma bolsa cheia de espumantes. Da sacola saíram velhos conhecidos, mas algumas garrafas que ainda não havíamos provado. Um deles é este Fausto, feito pelos Pizzato. Já provamos vários vinhos de lá, mas ainda estava faltando este espumante, que o Claudio encontrou com um preço muito bom: R$ 26. Ficamos muito satisfeitos. O espumante tem ótima cremosidade, sabor especial. Uma ótima compra. E ainda harmonizou com nosso yakisoba. 


Comentário do Claudio
A família Pizzato é reconhecida por produzir bons vinhos. Sempre são lembrados pelos seus tintos, principalmente das uvas Merlot e Tannat e também pelos brancos, destaque para a Chardonnay. Mas injustamente quase sempre quando falamos de espumante, a Pizzato nem sempre é citada. Temos provado ótimos espumantes feitos na vinícola e este Fausto Brut surpreende pela excelente qualidade por um ótimo preço. Um espumante muito bem feito, acidez equilibrada, boa cremosidade em boca, equilibrado e versátil, fácil de se gostar. Uma opção surpreendente, um espumante de ótima qualidade. Recomendo.

22 de fevereiro de 2016

Um vinho mais refrescante: Vinho Verde

No fim da tarde de 2 de julho de 2015 Claudio participou no Rio de Janeiro da degustação e jantar harmonizado promovida pela Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, realizado no restaurante Vieira Souto.

A região do Vinho Verde em Portugal é famosa por produzir vinhos de ótima acidez, leves, frescos e, como eles mesmo dizem, vinhos mais refrescantes. Todo o material de divulgação é muito bem feito e leva este clima descontraído, informal e sempre marcando o conceito refrescante. Acho muito interessante a linguagem usada. Além de ser um conceito muito ligado às características gustativas dos vinhos da região, a linguagem é mais fácil de atingir um público que não tem tanta intimidade com vinhos.

Este clima se repetiu na degustação/jantar no Vieira Souto. Ao chegarmos ao segundo andar do restaurante, estavam a nossa espera nada menos do que 29 vinhos diferentes. Cada convidado podia escolher quais vinhos queria provar, na ordem que quisesse e quantas vezes fosse necessário para conhecer e apreciar os vinhos de excelente e vibrante acidez, fáceis de se gostar, que combinam com o nosso clima e muito refrescantes.

Na sequência fomos convidados para o excelente jantar do Vieria Souto: entrada, Gravlax de Salmão; primeiro prato, risoto de camarão; e prato principal, bacalhau. A indicação era para experimentar diferentes vinhos com os pratos, sempre neste clima descontraído. Observamos de perto toda a versatilidade dos vinhos.

Provamos muitos bons vinhos durante a noite, seguem alguns destaques:
- Casa de Vilacetinho Avesso Colheita Selecionada 2014
- Soalheiro Alvarinho 2014
- Soalheiro Alvarinho Reserva 2013, o destaque da noite em minha opinião
- Portal do Fidalgo Alvarinho 2013
- Covela Avesso 2013

Prove um Vinho Verde e refresque-se!

6 de fevereiro de 2016

Cava Real de Aragón Brut Rosé

Nome: Cava Real de Aragón Brut Rosé
País: Espanha
Região: Clatayud
Produtor: Bodegas Langa

Uvas/Corte: Garnacha 100%
Teor alcoólico: 12%
Rolha: Cortiça
Onde foi comprado: Gentilmente nos enviado pela Wine
Degustado em: 13 de junho de 2015
Onde Bebeu: Em casa, no Rio de Janeiro
Harmonizado com: Pão com peperonata feitos em casa
Com quem: Claudio e Rafaela

Impressões da Rafaela
Tempos atrás, bem antes deste dia 13 de junho, eu perguntei à Sabrina se ela me levaria junto na missa em homenagem a Santo Antônio no Centro do Rio. Na véspera, ela me avisou que iria e perguntou se eu queria ir junto. Nos encontramos no metrô e rumamos para a Carioca. Naquele horário da manhã a pequena igreja no alto de um pequeno morrinho no centro da cidade não estava muito cheia. Assistimos à missa, comemos um pedaço do bolo do aniversariante e voltamos para casa. À tarde, segui estudando e à noite resolvemos provar este cava que havíamos ganhado da Wine. Achei excelente!

Comentários do Claudio
Já fazia um tempinho que não bebia um espumante espanhol. A Wine.com nos enviou estas garrafas para provarmos. Abrimos primeiro este rosé, que se mostrou muito agradável, com um final de boca muito intenso e notas levemente salgadas. Feito com a uva Garnacha, é fácil de se beber, pareceu um espumante bem versátil, fácil de agradar. Uma boa opção, vale provar.

5 de fevereiro de 2016

Provamos os vinhos da Arboleda #winebar

Nome: Arboleda Carmenère 2012, Pinot Noir 2012 e Chardonnay 2013
Safra: 2012, 2012 e 2013
País: Chile
Região: Vale do Aconcágua
Produtor: Viña Arboleda

Uvas/Corte: Carmenère, Pinot Noir e Chardonnay
Rolha: Cortiça
Onde foi comprado: Gentilmente nos presenteados pelo Winebar
Degustado em: em diferentes datas de junho de 2015
Onde Bebeu: Em casa, no Rio de Janeiro, e na casa de Gustavo e Gabriela, em São Paulo
Harmonizado com: diferentes pratos em três ocasiões
Com quem: Claudio e Rafaela

Sobre os vinhos: 
http://www.winebar.com.br/2015/06/winebar-com-maria-eugenia-chadwick-embaixadora-vina-arboleda/

Impressões da Rafaela
Estas garrafas nos foram gentilmente enviadas pela vinícola por ocasião do Winebar com a embaixadora da Arboleda Maria Eugenia Chadwick. Acabamos não bebendo na noite programada, mas em diversas ocasiões na época. Dos três, o que eu mais gostei foi o Pinot Noir, que bebemos na casa do Gustavo e da Gabi durante uma visita rápida que lhes fizemos em julho, quando viajamos a Campinas para celebrar os 50 anos de casados dos tios Márcia e Aquiles.

Comentários do Claudio
Três ótimos vinhos chilenos que provamos em virtude de mais uma edição do Winebar. Provamos em três oportunidades diferentes. O ótimo Chardonnay foi um par perfeito para a comida japonesa. Um belo Chardonnay, bem equilibrado que cresceu muito com a harmonização. Outro vinho que gostamos muito foi o Pinot Noir. Vinho com muita personalidade e excelente características da Cepa, bebemos na casa do Gustavo e da Gabriela em São Paulo. O último que provamos foi um Carmenère, mesmo não sendo um fã desta uva, o Arboleda se mostrou um vinho equilibrado e muito bem feito. Foi o parceiro de uma pizza.