30 de janeiro de 2016

Provamos novamente o Hex Von Wein Cabernet Sauvignon 2011

Nome: Hex Von Wein R
Safra: 2011
País: Brasil
Região: Picada Café, RS
Produtor: Vinícola Hex von Wein

Uvas/Corte: Cabernet Sauvignon 100%
Teor alcoólico: 12,5%
Rolha: Cortiça
Degustado em: 19 de junho de 2015
Onde bebeu: Em casa
Harmonizado com: Pães caseiros
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
As parreiras da Hex baseiam-se na biodiversidade, ou seja, a eliminação da monocultura e cultivo de várias espécies no mesmo habitat. Em resumo, na nossa produção voltamos aos antigos modelos de produção agrícola, equilibrando o meio ambiente naturalmente e amenizando as mudanças no sistema biológico. Assim, o solo produz uma fruta mais autêntica, particular, caracterizando o produto de acordo com a região e expressando o real terroir. Quando o solo recebe quimicamente os nutrientes que lhe faltam, até chegar ao ponto ideal de produção, ocorre a massificação da variedade, ou seja, qualquer lugar do mundo o produto tem as mesmas características. A Coopernatural lançou o vinho Cabernet Sauvignon orgânico certificado Safra 2007 na Bio Fach em São Paulo. As uvas desta safra foram selecionadas a dedo, as melhores uvas as mais sadias e as mais maduras, somente o melhor da produção, compõem este vinho de alto padrão enológico. A fermentação foi com controle de temperatura, não ultrapasando os 25º, o envelhecido vai ser barricas de carvalho Frances. Com graduação alcoólica de 12,6%. A produção de 2007 está limitada a uma produção de 1.575 unidades. Um dos primeiros vinhos finos orgânicos do Brasil.

Impressões da Rafaela 
Este é um vinho que volta e meia aparece aqui no blog. Quando acho que terminamos com todas as garrafas, Claudio surge com mais uma. Tudo bem, isto não é tão ruim assim. Afinal, trata-se de um vinho de que gostamos muito.

Comentário do Claudio
Provamos mais uma garrafa do Hex Von Wein, velho conhecido aqui do blog. É um vinho que me agrada: correto, verdadeiro e que sempre traz surpresas na taça. Já provamos algumas garrafas de duas safras diferentes (2007 e 2011) em momentos diferentes. Este vinho sempre nos surpreende e confirma seu estilo "velho mundo", que dá prazer em beber. Ainda tenho garrafas guardadas para acompanhar a evolução.

4 comentários:

Rodrigo Rosa disse...

Tenho uma curiosidade enorme com esse vinho. Quando voltar ao Sul, farei de tudo para ir até Picada Café. Sempre que vejo os posts antigos de vocês sobre este vinho, a vontade aumenta. Abraços!!!

Le Vin au Blog disse...

Rodrigo,
ainda temos algumas garrafas. :)
Quem sabe um dia marcamos uma degustação?
Abraço,
Rafaela e Claudio

Rodrigo Rosa disse...

Olá Cláudio/Rafaela,

Que legal. Seria bacana demais mesmo. Eu vou logo depois do Carnaval para o RS, para visitar familiares da minha esposa. Vou tentar ir até lá para arrematar algumas garrafas a mais...e outras também...rs
Eu falo depois se consegui ou não.

Abraços,

Rodrigo

Rodrigo Rosa disse...

Não consegui ainda, mas não desisto jamais...rs

Abraços,

Rodrigo