11 de março de 2014

Empanadas cariocas preparadas para um amigo argentino

Nome: Orus
Safra: 2013
País: Brasil
Região: Garibaldi
Produtor: Adolfo Lona
Importador: -

Uvas/Corte: Chardonnay, pinot noir
Teor alcoólico: -
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: -
Onde foi comprado: Gentilmente nos oferecido pelo casal Lona
Quando foi comprado: -
Degustado em: 10 de janeiro de 2014
Onde Bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Empanadas caseiras
Com quem: Claudio, Rafaela, Adolfo, Silvia, Deco, Camila e Alain

Comentário do Produtor
-

Impressões da Rafaela
O Claudio tem uma ideias esquisitas às vezes. Onde já se viu se oferecer para fazer empanadas justamente para um casal de argentinos? Argentinos de Mendoza ainda por cima. Com uma receita que já havíamos feito anos atrás, passamos sete horas na cozinha produzindo pouco mais de 100 empanadas. Inicialmente, seríamos seis, mas lá pelo meio da semana descobrimos que o Deco viria ao Rio e também participaria da pequena reunião. No final, acabou dando tudo certo. Para o meu gosto, as empanadas ficaram boas e combinaram muito bem com o Orus trazido pelo seu Adolfo Lona. O espumante também foi muito bem com a saladinha caprese que preparamos. Ficamos muito felizes por receber pessoas que gostamos tanto. Que venham outros encontros!


Comentário do Claudio
Rótulo: 
-
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Quando ficamos sabendo que o nosso amigo Adolfo Lona viria ao Rio, o convidamos para vir aqui em casa comer algumas empanadas que iríamos preparar.  Dito e feito, convidamos um argentino para provar empanadas cariocas. E para acompanhar as empanadas o Adolfo nos trouxe um dos melhores espumantes feito em nosso país, o Orus. Além do Orus, bebemos também outros espumantes feitos pelo próprio Adolfo. Os amigos Deco Rossi e Alain Ingles também vieram provar as empanadas. Abrimos o vinho tinto feito pelo Deco em parceria com a Susana Balbo. O Alain trouxe outras garrafas de vinhos franceses para provarmos além de um excelente Champagne, o Les Beaudiers - Lahert Freres, muito peculiar e complexo, um rosé feito de Pinot Meunier de vinhas velhas. Um Champagne que vale provar. Foi uma noite divertida e agradável. Acho que o Adolfo Lona gostou das nossas empanadas... não estavam nota 10, mas acho que foram aprovadas. E o Orus, como sempre, incrível!

Nenhum comentário: