16 de novembro de 2013

Orus Rosé Pas Dosé, sempre um prazer em degustar

Nome: Orus Rosé Pas Dosé
Safra: 2013
País: Brasil
Região: Garibaldi
Produtor: Adolfo Lona
Importador: -

Uvas/Corte: Chardonnay,  Pinot Noir e Merlot
Teor alcoólico: -
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: Gentilmente oferecido por Adolfo Lona
Onde foi comprado: -
Quando foi comprado: -
Degustado em: 9 de agosto de 2013
Onde Bebeu: Zot Gastrobar, em Copacabana, Rio
Harmonizado com: -
Com quem: Claudio, Rafaela, Adolfo e Silvia

Comentário do Produtor
No dia 7 de dezembro, fizemos o lançamento de nosso espumante ORUS Rosé Pas Dosé, elaborado pela método tradicional ou champenoise e com ausência total de açúcares, o que equivale ao Nature. A produção deste pequeno lote de ORUS é feito em homenagem os clientes que nos privilegiam com sua preferência e possibilitam o crescimento constante de nosso carro-chefe o Brut Rosé Adolfo Lona. O lote de 608 garrafas anuais resulta de um volume de 500 litros que será a quantidade que irá caracterizar este produto durante toda sua trajetória. O ciclo de produção é de 12 + 12 meses, ou seja doze meses maturando sobre as leveduras onde ganha a complexidade aromática e gustativa que o tempo possibilita devido a autólises das leveduras e doze meses envelhecendo com a rolha definitiva quando ganha sutileza, elegância e potencia. O assemblage é uma mistura de vinhos de 3 variedades, Chardonnay, que participa com seu frescor, Pinot Noir em rosado que agrega força, e uma pequena parcela de Merlot em rosado, que complementa com elegância e ameniza a acidez. A cor é a típica dos rosados feitos pelo método tradicional, rosada laranja clara lembrando casca de cebola, seu aroma é intenso, complexo e convidativo e o gosto é longo, marcante e potente. É um espumante que dignifica o Rio Grande do Sul e nos deixa muito orgulhosos.

Impressões da Rafaela
Na sexta-feira, cheguei ao Aprazível no finalzinho da degustação realizada pelo sr. Adolfo Lona, mas ainda consegui tomar uma tacinha de Orus. Só não me lembro mais da safra, pois havia várias. No sábado, acompanhados da Silvia, fomos mais uma vez ao Zot, lugar que gostamos muito. Para acompanhar as empanadas e os acepipes gostosos preparados pelo novo chef argentino Gonzalo Vidal, duas garrafas de Orus. Bom demais! A conversa também foi animada com o casal.

Comentário do Claudio
Rótulo: 
O rótulo é feito em uma aplicação de metal gravada. Pendurada na garrafa, há uma etiqueta com a numeração e informações sobre o produto. Logo de cara, percebe-se que é um produto diferenciado.
Exame visual: Bela cor, um suave salmão, lembrando um pouco casca de cebola. A cor deste espumante é realmente marcante.
Exame olfativo:
Exame gustativo: Depois da memorável degustação da véspera, reencontramos o mestre Adolfo Lona, desta vez acompanhado da esposa Silvia, no Zot Gastrobar em Copacabana, onde o Márcio Martins inseriu empanadas no cardápio e queria que o Lona provasse. Mais uma vez, tivemos uma noite muito agradável, um bom papo, excelentes empanadas, o Orus prazeroso como sempre. Já estamos esperando as férias de verão dos Lona no Rio para repetirmos a dose!

Nenhum comentário: