9 de novembro de 2013

A.R.M.M - Mernett: merlot, cabernet um "dash" de tannat

Nome: A.R.M.M.
Safra: -
País: Brasil
Região: -
Produtor: Projeto A.R.M.M
Importador: -

Uvas/Corte: Merlot, cabernet e um "dash" de tannat
Teor alcoólico: 12,8%
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: -
Onde foi comprado: Gentilmente nos presenteado pelo Marcel e pela Nina
Quando foi comprado: -
Degustado em: 19 de setembro de 2013
Onde Bebeu: Em casa
Harmonizado com: massa
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
Mernett foi um dos cortes mais didáticos que enfrentamos. Tudo por causa do "dash de Tannat". É impressionante como 3% a mais ou a menos influenciam no vinho final. Aqui tínhamos amostras com extração um pouco mais intensa e para não fugir do estilo fresco e descomplicado adotamos a Merlot como casta dominante. E o toque de Tannat ajuda muito mais nos taninos do vinho que aromaticamente. Ainda estamos dentro da meta de vinhos abaixo de 13% de álcool (12,8% e sem pirazinas).
A ideia do rótulo foi traduzir o nosso conceito de referência de gosto. Não um gosto, estilo ou aromas, apenas a essência de algo que atue como referência (não para os outros, mas uma referência para nós mesmos). Pode parecer um pouco abstrato, mas um farol é a referência para os navegadores, a imagem ficou bacana e ponto.


Impressões da Rafaela
Na véspera de meu aniversário, decidimos começar as comemorações com este vinho que ganhamos dos queridos Nina e Marcel do Gourmandise. Este foi o dia da minha estreia como modelo fotográfica. :) Gostei bastante deste vinho.

Comentário do Claudio
Rótulo: 
-
Exame visual:
Exame olfativo:
Exame gustativo: Este é o segundo vinho do projeto A.R.M.M. que provamos (leia aqui primeiro). Este projeto do Marcel Miwa do Gourmandise junto com Alexandre Rodrigues tem o objetivo de fazer vinhos que na opinião deles expressem uma identidade brasileira. Este Mernett tem um estilo que me agrada bastante. Vinho apresenta notas de frutas maduras, sem excesso, taninos bem marcados, seca um pouco a sua boca. Na boca possui boa presença e intensidade, concentra sabores na língua. Bom equilíbrio, agradável, pede uma comida. Não acertamos na harmonização, nossa massa não funcionou muito bem com o vinho. Assim como o primeiro vinho provado gostei bastante da proposta. Já fiquei sabendo que eles vão repetir a empreitadada. Vamos esperar para ver o que vai vir agora!
Nota: -

Nenhum comentário: