1 de agosto de 2013

Quando escolhemos um vinho pelo rótulo, Lunadoro Riserva - 2006 Vino Nobile de Montepulciano #cbe

Nome: Lunadoro
Safra: 2006
País: Itália
Região: Montepulciano
Produtor: Quercione
Importador: -

Uvas/Corte: Prugnolo gentili, canaiolo, mammolo e merlot
Teor alcoólico: 14%
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: 28 euros
Onde foi comprado:
Quando foi comprado: 18 de julho de 2013
Degustado em: 18 de julho de 2013
Onde bebeu: Osteria del Borgo
Harmonizado com: Tagliata e batatas e nhoque ao ragu
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
With the selection of Vino Nobile "QUERCIONE", we enter into the category of the limited wine production. This interesting wine is perfectly matched between tradition and modernity, elegance and intensity, infact less than five thousand bottles are produced. Despite being a relatively young wine its road to maturity is still long. Like all the oak trees have roots firmly planted in the ground next to that fruity aromas of blueberries and pleasant fume' notes, it carries the heat of the moist earth of the undergrowt and humus with itself. It is an elegant and deep wine that can give big emotions if opened at least half an hour before. The flavour is characterized by a large harmony, round and refined tannins alongside with an aftertaste that leaves its mark for persistence and intensity. It is a wine difficult to forget.

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Junto com o de ontem, um dos melhores vinhos da viagem. Adorei! Hoje foi um dia mais relax: manhã na piscina, tentativas de compras em um outlet aqui perto do hotel e final de tarde com massagem, águas termais, tratamento com Vino Nobile na Terme de Montepulciano. Para encerrar, viemos a Montepulciano, onde vimos o ensaio da orquestra de Manchester que abrirá o festival de verão da cidade amanhã à noite, o 38º Cantiere. Depois, resolvemos jantar neste restaurante próximo à Piazza Grande, onde a comida é excelente e há wifi gratuita. :-) (Olha aí, Diário de Baco!) O vinho estava maravilhoso! Montepulciano é uma cidadezinha encantadora, parece cenário de novela da Globo. Você sobe, sobe, sobe. A praça central fica no alto, assim como vários restaurantes. Ainda não conseguimos pegar as lojas abertas. O carro fica estacionado em um dos estacionamentos localizados na base da cidade. Dali, você começa a subida. Para nós, pouco acostumados ao que foi construído antes de 1500, há muitos detalhes que nos chamam a atenção, coisas prosaicas, mas tão inéditas para alguém do novo mundo. Dá vontade de ficar para sempre.
Nota: 93.0

Comentário do Claudio
Rótulo: Não é um rótulo tão atraente assim, mas foi decisivo para a escolha do vinho. Leia abaixo.
Exame visual: Cor clássica de sangiovese, algo de telha.
Exame olfativo: Nariz muito interessante, algo de madeira envelhecida.
Exame gustativo: Nossa segunda noite em Montepulciano e decidimos jantar na Osteria del Borgo. Nesta Osteria, eles também vendem vinhos. Logo na entrada do restaurante, você enxerga uma grande parede repleta de vinhos, principalmente de Vinos Nobile, e também uma máquina Enomatic com uns 8 vinhos para degustação. Em muitas lojas e restaurantes da Toscana pudemos ver estas máquinas. Diante da grande oferta de rótulos, como escolher apenas 1 para nosso jantar? Conversei com o Francesco, um dos atendentes do restaurante, e comecei a pedir algumas dicas e informações sobre os vinhos. E assim fomos eliminando alguns vinhos e diminuindo as opções. A ideia era ter algum vinho já com alguns anos de vida, de algum produtor não tão conhecido ou badalado, dentro de uma certa faixa de preço. Chegamos a 3 vinhos e a forma para escolher foi pelo rótulo. Assim, este passou a ser o nosso vinho do mês da Confraria Brasileira de Enoblogs, que neste mês teve o tema escolhido pela Fabiana, do ótimo Escrivinhos. Não há nada melhor do que você escolher uma garrafa desta forma e o vinho escolhido ser excelente. O vinho já mostrava amadurecimento, em geral os Vino Nobile não tem tanta estrutura para envelhecer como os Brunellos, por exemplo. Vinho foi uma boa surpresa, no ponto para ser bebido, taninos redondos, muito interessante, com tudo que se espera de um bom Sangiovese. Vinho muito prazeroso, daquele tipo que dá vontade de beber por um longo tempo. Evoluiu bem na taça e como todo bom vinho italiano, é bastante gastronômico. Belo jantar!
Nota: 91.0 +

Nenhum comentário: