23 de julho de 2013

Na Salumeria Roscioli bebendo um Gattinara

Nome: Nervi Gattinara
Safra: 2004
País: Itália
Região: Gattinara
Produtor: Azienda Vitivinicola Nervi
Importador: -

Uvas/Corte: Nebbiolo (localmente conhecida como spanna)
Teor alcoólico: 13,5%
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: 24 euros
Onde foi comprado: Salumeria Roscioli
Quando foi comprado: 13 de julho de 2013
Degustado em: 13 de julho de 2013
Onde bebeu: Salumeria Rosciolo
Harmonizado com: Queijos da Itália
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
-

Comentário da Rafaela
Exame visual: Bem clarinho.
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Gastamos a manhã resolvendo o desbloqueio do celular, que esquecemos de fazer no Brasil. Recebi notícia da minha mala depois do almoço. Foi localizada e vem de tarde para Roma, a danadinha. De tarde, visitamos o Museu do Vaticano e a famosa Capela Sistina. Gostei, mas realmente é muito cheia. Impossível não lembrar do episódio do Porta dos Fundos, em que Michelangelo sugere pintar o teto da capela. Depois caminhamos pela animada Piazza Navona e pelo Campo di Fiori, onde fiz umas comprinhas. Nosso destino era a disputada Salumeria Roscioli. Ficamos no balcão, bebendo nosso Gattinara. O vinho é gostoso, leve. Gostei! Agora, vamos voltar caminhando até o metrô do Coliseu. Na sobremesa, comi um tiramisú com uma taça de moscato Regina di Felicità Cascina Baricchi. Se existe um vinho que faz juz ao nome é este, realmente uma rainha da felicidade!
Nota:

Comentário do Claudio
Rótulo: -
Exame visual: Clássica cor de Nebbiolo, claro, que em muitos casos lembra cor de Pinot Noir.
Exame olfativo: Nariz com notas defumadas que evoluiu muito na taça.
Exame gustativo: Mais um dia em Roma. Depois de caminhar bastante pela cidade, fomos procurar a Salumeria Roscioli, um lugar muito bacana para quem curte vinhos e boa comida. Não fizemos reserva e a casa já estava com todas as mesas ocupadas ou reservadas. Tentei reservar para o dia seguinte, mas não abrem aos domingos. Tentei para segunda, mas a casa estava lotada. Já estava quase desistindo, quando a garçonete falou, que poderíamos sentar no balcão, ali não precisava de reserva. O balcão não é dos melhores lugares da casa, mas era a única opção para ficar por ali. O local é um misto de delicatessen com restaurante e loja de vinhos. A carta de vinhos, ou melhor, as cartas (uma para vinhos franceses e outra para vinhos italianos) são enormes, com opções de diversas regiões. Difícil escolher apenas um vinho, mas como queria provar vinho de diferentes regiões da Itália, resolvi escolher um Nebbiolo da pequena região Gattinara. Um bom vinho, que necessita de muito tempo na taça respirando para se abrir e mostrar todo o seu potencial. Bem gastronômico, mostra em boca uma mistura de defumado com algo e fruta como cereja. Um bom vinho que foi bem com nossos queijos italianos. Para fechar a noite, pedimos um tiramisú e uma taça de um excelente espumante de sobremesa e uma taça de um Franciacorta.
Nota: -

Nenhum comentário: