19 de maio de 2013

Festa no Consulado da Argentina no #malbecworldday


Fomos convidados para uma festa no Consulado da Argentina em comemoração ao Malbec World Day. Os eventos e comemorações do dia mundial do Malbec foram intensos. No Consulado, aqui no Rio, houve uma pequena feira de vinhos, apresentações de tango, exposição de fotos, além da presença de muitos hermanos e do Cônsul. As festas no consulado têm um clima agradável de confraternização de argentinos. Além de comer uma empanada, provei os vinhos da feira. Destaco alguns:

- Masi Paso Doble 2010, importado pela Mistral, um vinho que já comentei aqui no blog, corte de malbec com corvina, vinho fácil de se gostar e com bom custo/benefício.

- Luigi Bosca Malbec Reserva, importado pela Decanter, já não provava este vinho há algum tempo. Um malbec consistente e muito bem feito. Vinho feito para agradar.

- Da Importadora Grenache, provei três vinhos de uma vinícola que não conhecia, a Bournett. Gostei dos produtos. Primeiro provei o Malbec Roble IG, vinho da região de San Rafael, com boca viva e intensa e mais aberta, e com perfil diferente dos malbecs que vemos com frequência. Muito interessante. Depois, provei o Malbec Numerado, fechado no nariz e alguma nota química na boca, de perfil mais gastronômico e interessante também. Por último o que mais gostei, o Edición Limitada, um corte de 75% de merlot com 25% de Malbec. Estilo velho mundo, elegante, delicado, vinho muito interessante. Fiquei com vontade de prová-lo novamente com calma.

- Provei três vinhos da Bodega Lagarde: Um malbec 2010, vinho de entrada muito bem feito, bastante fruta, bem redondo em boca, vinho certeiro, que vai agradar por cerca de R$ 47. Boa compra. Na sequência, um malbec DOC 2010, um vinho que se apresentou mais fechado. Deve ainda evoluir na garrafa. Bom vinho, mas não surpreende. Por último, provei novamente o Primeras Viñas, ótimo vinho já comentado no blog 

- Da Nieto Senetiner, provei dois vinhos da linha básica Emilia. Já comentamos a proposta desta linha aqui no blog: vinhos fáceis, frutados e mais leves. Provei primeiro o malbec, que segue esta cartilha, sem surpresas. Já o corte de malbec com Bonarda se mostrou bem mais interessante, surgiram notas defumadas, o que lhe deu um pouco de complexidade. Um vinho um pouquinho mais sério.

- Para fechar, provei os vinhos da Penedo Borges. Um malbec reserva 2010, um malbec gran reserva 2009 e o top da vinícola, o Ícono Malbec 2010. Todos vinhos de perfil moderno, taninos redondos, fruta intensa, notas de madeira e boa presença em boca. o Ícono destaca-se por ter bastante corpo, muita estrutura. Deve envelhecer muito bem. Típico vinho moderno, mas muito bem feito e que impressiona. Vale guardar uma garrafa deste vinho por mais alguns anos.

Bons vinhos na festa do consulado argentino para o Malbec World Day.

Nenhum comentário: