4 de fevereiro de 2013

Bossa Nº 1 Brut

Nome: Bossa Nº 1
Safra:
País: Brasil
Região: Serra do Sudoeste
Produtor: Vinícola Hermann
Importador: -

Uvas/Corte: Chardonnay 100%
Teor alcoólico: 12,5%
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: Gentilmente nos presenteado pelo seu Aníbal, da loja Espírito do Vinho, na Cobal Humaitá, no Rio
Onde foi comprado: -
Quando foi comprado: Dezembro de 2012
Degustado em: 8 de janeiro de 2013
Onde Bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Bolo de carne de frango e salada
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
O nariz apresenta frutas cítricas, florais e leves notas de pão, fermento. Na boca é fresco, equilibrado e persistente. Grande versatilidade à mesa: Ideal para acompanhar canapés diversos, sushis e sashimis, saladas com frutos do mar, aperitivos em geral.

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: O Rio tem passado por dias de calor intenso. Neste dia, não foi diferente. A temperatura passou longe dos 30ºC, quase chegando aos 40ºC. Não é fácil, mas não há o que fazer. É preciso continuar vivendo como se nada fosse. Tinha um compromisso em Copacabana, para onde fui no final da tarde. Antes de sair, anunciei que o jantar seria com espumante por conta do calor. Claudio ficou me olhando como quem diz: tudo bem, quer furar a dieta, depois teremos de arcar com as consequências. Explico: faz alguns dias que estavam controlando os vinhos, os carboidratos, as frituras, os açúcares etc. Tem dado resultado. Vez ou outra, porém, dá vontade de melhorar o jantar com um vinhozinho fresco. Este foi bem o caso desse Bossa, nos presenteado pelo seu Aníbal. Espumante com cara de festa! Em um casamento, faria muito sucesso. É leve, fresco, ideal para espantar o calor. Encaixa-se também na categoria brut sem ser bruto.
Nota: 89.0

Comentário do Claudio
Rótulo: Poderia ser mais equilibrado.
Exame visual: Amarelo bem claro com perlage fina e intensa.
Exame olfativo: Nariz delicado, com notas levemente doce e alguma fruta branca.
Exame gustativo: No último dia do ano, passamos pela Cobal do Humaitá. Aproveitei e passei na loja Espírito do Vinho, que vende os vinhos importados pela Decanter, para desejar um Feliz Ano Novo ao dono da loja, Sr. Aníbal. Começamos a conversar sobre a venda de espumantes e ele comentou sobre a linha de espumante que os donos da Decanter resolveram produzir no Brasil, entre eles este Bossa nº1. Ele falou sobre a surpresa do pessoal da Decanter com a quantidade de garrafas vendidas ali naquela loja, mais de 18.000 deste espumante brasileiro. Como já comentei aqui, acho que os espumantes têm a cara do Rio de Janeiro. Ele nos presenteou com esta garrafa, que ali é vendida por cerca de R$ 25. Provei e gostei. É um espumante leve, bem fresco, boa acidez, com uma nota doce em seu final, que vai agradar a muita gente. Um espumante fácil de se beber, que em boca tem leve cremosidade, com notas de frutas brancas, que até evolui um pouco na taça. Típico espumante que combina com um dia de verão e que a garrafa acaba rapidamente. Feito pelo método Charmat, fiquei com vontade de provar o outro da linha, feito pelo método tradicional.
Nota: 86,0-87,0

Nenhum comentário: