31 de janeiro de 2013

Primus 2008

Nome: Primus
Safra: 2008
País: Chile
Região: Valle Casablanca
Produtor: Veramonte
Importador: Zona Sul

Uvas/Corte: Cabernet Sauvignon 46%, Syrah 20%, Merlot 15% e Carmenère 19%
Teor alcoólico: 14,5 %
Rolha: De cortiça, tamanho médio, com logomarca gravada
Numeração da garrafa: -
Preço: Gentilmente oferecido por Regina Helena
Onde foi comprado: Supermercado Zona Sul
Quando foi comprado: Dezembro de 2012
Degustado em: 31 de dezembro de 2012
Onde bebeu: Casa de Regina Helena, em Copacabana, no Rio
Harmonizado com: Arroz com lentinha e cebolas fritas, tender e uma entradinha de tomates com manjericão e mussarela de búfala, além de um pão caseiro com manjericão
Com quem: Claudio, Rafaela, Mauro, Marcela e Regina Helena

Comentário do Produtor
Un vino poderoso, contundente con notas de especies exóticas y fruta madura. Aterciopelado con sabores a mora y cerezas se combinan con taninos intensos pero suaves.

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: A nossa noite de ano novo começou com uma caminhadinha de Botafogo até Copacabana. Esquecemos de comprar o bilhete do metrô a tempo e acabamos indo de ônibus para Copacabana. No meio do caminho, o motorista anunciou que faria um desvio, decidimos descer do ônibus perto do Cemitério São João Batista e seguir a pé. Depois de meia hora de caminhada, chegamos a casa da mãe do Claudio, que nos esperava com um belo jantar. Levamos como entrada uma salada caprese com pesto à parte e pão feito pela nossa panificadora. Estava bem boa. Para acompanhar, havia este Primus, que me surpreendeu. Das outras vezes em que eu o havia provado havia ficado a lembrança de um vinho mais pesado e forte, mas neste noite ele estava muito agradável.
Nota: 89.0

Comentário do Claudio
Rótulo: Rótulo equilibrado, estilo antigo, remetendo a algo religioso.
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: O Primus foi o nosso vinho na ceia de final de ano. Minha mãe havia comprado esta garrafa para um outro jantar, mas a garrafa não foi aberta. Já degustamos este vinho, desta e de outras safras, em várias ocasiões. Na última vez, quando provamos um da safra 2008, comentei que precisava de um tempo em garrafa para ficar melhor. E não deu outra: o vinho ficou delicioso. Vinho de bom corpo, taninos arredondados, que vai bem com comida. Sempre achei que este vinho iria evoluir com um tempo de guarda. Tenho na adega um da safra 2006, que guardei para este teste e em breve pretendo abrir. Quem encontrar o 2008, compre! Vinho que vale muito pelo seu preço e está ótimo para ser aberto. No Zona Sul, está entrando a nova safra, 2009. Depois do jantar, seguimos para ver os fogos na praia de Copacabana, que por sinal foi muito bonito este ano.
Nota: 90.0 

Nenhum comentário: