29 de janeiro de 2013

Cuvée Giuseppe - Cabernet Sauigon e Merlot 2003 / Maycas Limari - Cabernet Sauvignon 2005

Nome: Cuvée Giuseppe / Maycas del Limarí
Safra: 2003 / 2005
País: Brasil / Chile
Região: Vale dos Vinhedos / Valle del Limarí
Produtor: Miolo / Viña Maycas del Limarí
Importador:- / Enoteca Fasano

Uvas/Corte: Cabernet Sauvignon 60% e Merlot 40% / Cabernet Sauvignon 100%
Teor alcoólico: 13% / 14,5%
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: Gentilmente oferecidos pela madrinha do Claudio
Onde foi comprado: -
Quando foi comprado: -
Degustado em: 25 de dezembro de 2012
Onde bebeu: Casa da madrinha do Claudio, em Secretário, Itaipava
Harmonizado com: Comidas variadas.
Com quem: Claudio, Rafaela, Gustavo e Gabriela

Comentário do Produtor
Cuvée Giuseppe - Vinho de guarda, com estrutura para suportar vários anos de envelhecimento. Análise Visual: Coloração púrpura e vermelho rubi intensa. Análise Olfativa: Alta intensidade aromática, com harmonia entre a fruta e a madeira de carvalho. Descritores: - Geléia de frutas - Cereja - Café Tostado - Cassis - Cacau - Amora - Uvas-passas Análise Gustativa: Este vinho apresenta-se bem estruturado, com grande volume de boca, com taninos marcantes, e presença harmônica da madeira (carvalho).

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Já havíamos provado esses dois vinhos. O Cuvée Giuseppe em junho de 2008 e o Maycas del Limarí em várias outras ocasiões. Este foi o primeiro Natal sem o padrinho do Claudio. Gustavo, o único dos filhos que aprecia vinhos, resolveu pedir ao Claudio uma ajuda para identificar quais vinhos deviam permanecer guardados e quais deveriam ser consumidos primeiro. Tarefa cumprida, escolheram duas garrafas para abrimos mais tarde. Os vinhos serviram para embalar a conversa com Gabi e Gustavo. Gostamos muito da companhia dos dois, mas infelizmente são raros os nossos encontros. 
Nota: -

Comentário do Claudio
Rótulo: -
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Na noite do dia 25 de dezembro, o Gustavo resolveu abrir uns vinhos para acompanhar o final de noite. Antes, fomos analisar os vinhos que estavam guardados no sítio. Este foi o primeiro Natal que passamos sem a presença do meu padrinho e o Gustavo me pediu para ajudar a ver entre os dos vinhos quais deveriam ser bebidos mais rapidamente. Acabamos abrindo duas garrafas. A primeira um vinho brasileiro de 2003, que já apresentava algumas marcas dos seus 10 anos de vida, mas ainda estava agradável e bem evoluído. Na sequência, abrimos um vinho chileno de uma vinícola que gosto bastante, a Maycas del Limari. Havia bebido este mesmo vinho há algum tempo lá mesmo no sítio na companhia de meu padrinho. Na minha opinião, esta garrafa que abrimos não apresentava as boas características deste Cabernet, parecia que o vinho estava ficando bouchonné. A noite foi agradável, assim como o papo com a Gabi e o Gustavo.
Nota: -

Nenhum comentário: