2 de janeiro de 2013

Adolfo Lona Rosè Brut

Nome: Adolfo Lona Rosè
Safra: 
País: Brasil
Região: Garibaldi
Produtor: Adolfo Lona
Importador: -

Uvas/Corte: Chardonnay e Pinot Noir
Teor alcoólico: -
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: R$ 62
Onde foi comprado: Irajá Gastrô, em Botafogo, no Rio
Quando foi comprado: 19 de novembro de 2012
Degustado em: 19 de novembro de 2012
Onde Bebeu: Irajá Gastrô
Harmonizado com: Fritas caseiras, queijo fundido, maionese de manteiga dourada, mostarda cipriani e Chips de mandioca, grana padano e manteiga de garrafa / Bombom de alcatra "marchand du vin", mandioca salardaise e massa
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
-

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Aproveitamos o aniversário do Claudio para conhecer o Irajá. Foi uma boa experiência. Chegamos cedo, mas já havia fila, esperamos sentados no corredor que existe ao lado da simpática casinha da Conde de Irajá. Por ali, todas as casas tem esse desenho, a exemplo do Oui Oui e do Entre Tapas. Não demorou tanto para conseguirmos uma mesa. Ao caminharmos até ela, avistamos o chefe na cozinha, o que é meio raro de se ver em restaurantes nos quais o chefe já conseguiu estabelecer um nome. O atendimento foi meio lento, pedimos o espumante do seu Adolfo, que chegou depois da primeira entrada. Como fomos avisados que os pratos estavam demorando um pouco, resolvemos pedir outra entrada, pois queríamos aproveitar o espumante com calma. Para nossa surpresa, as batatas feitas caseiras chegaram junto com os pratos principais. Os garçons se olharam sem saber o que fazer. Nós menos ainda. Por fim, o chefe determinou que refaria os pratos, pois não seria bom comer a entrada junto com os principais. Como enchemos a barriga de batatas, quando chegou minha massa, eu já estava com pouca fome e acabei deixando metade do prato, o que é uma tristeza, uma vez que estava muito bom e que não era barato. Voltamos para casa caminhando e já fazendo planos para a viagem a Buenos Aires que o Claudio ganhou como penúltimo dos 40 presentes de aniversário.
Nota: -

Comentário do Claudio
Rótulo: 
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Véspera do meu aniversário resolvemos sair para fazer um jantar de despedida dos 39 anos. Lugar escolhido foi o Irajá, novo restaurante aqui em Botafogo que já estava querendo provar. O lugar é bacana, vimos o chef comandando a cozinha e para acompanhar o jantar escolhemos o sempre gostoso Brut Rosé de nosso amigo Adolfo Lona. Espumante que figura em diversas cartas de vinhos dos bons restaurantes da cidade. O serviço do salão foi um pouco confuso, pedimos uma entrada que chegou primeiro que o nosso espumante. Nos informaram que o prato demoraria e resolvemos pedir uma outra entrada. Chegou tudo junto, os pratos com a entrada. De qualquer modo, gostamos do restaurante e pretendo voltar. A carta de vinhos poderia ter uma marcação menos agressiva.
Nota: -

Nenhum comentário: