30 de agosto de 2012

Degustando e Celebrando com os Douro Boys no Rio

Final do mês passado o evento "Degustando e Celebrando" com os Douro Boys passou pelo Rio de Janeiro, mais precisamente nos belíssimos salões do consulado de Portugal.

Este foi o segundo evento dos Douro Boys que participei e nas duas oportunidades tive a possibilidade de ver de perto a simpatia, a amizade e os belíssimos vinhos de 5 grandes produtores do Douro: Fransisco Olazábal da Quinta do Vale Meão, João Ferreira Álvares Ribeiro da Quinta do Vallado, Miguel Roquette da Quinta do Castro, Dirk Van Der Niepoort da Niepoort Vinhos e Cristiano Van Zeller (que este ano não estava presente no evento) da Quinta do Vale Dona Maria.

Em 2003 estes 5 produtores se juntaram com a missão de divulgar e colocar o Vale do Douro no mapa mundial do vinho. E conseguiram através da produção de vinhos de muita qualidade e consistência em toda a linha e principalmente do clima de "reunião entre amigos" que estes produtores conseguem transmitir em seus eventos.

Não foi diferente neste ano no belíssimo consulado de Portugal aqui no Rio. Sempre muito concorrido, o evento em seu início estava muito cheio, mas quem esperou o salão esvaziar um pouco, conseguiu provar todos os vinhos com calma e conversar com os produtores, sempre muito solícitos.

Todos os vinhos provados estre brancos, tintos e Potos eram de muita qualidade, mas podemos destacar alguns deles. Da Quinta do Crasto (importado para o Brasil pela Qualimpor), podemos destacar o excelente Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas 2009, com muita fruta intensa na boca, um vinho concentrado e muito bem feito. Ainda jovem irá ficar ainda melhor com alguns anos. Da Quinta Vale D. Maria (importado pela VinhoSul) destaque para o VZ Douro branco 2010, gostoso e gastronômico e o CV Curriculum Vitae Douro Tinto 2008, um belíssimo e envolvente tinto. Da Quinta do Vale Meão (importado pela Mistral) o vinho de mesmo nome da safra 2009 foi, na minha opinião, um dos melhores vinhos do evento. Já tinha provado outras safras deste vinho, mas esta está especialmente boa: intensidade, complexidade e elegância, um vinhaço que ainda vai evoluir bastante em garrafa. Da Niepoort (importado pela Mistral) muita qualidade em toda a linha, destaque para o vinho de maior personalidade do evento o Charme 2007, dentre todos os vinhos provados este é o que apresenta um perfil aromático e em boca que sai da curva dos outros vinhos, estilo único e muita personalidade, ouvi alguns comentários dizendo que parecia um Barolo. Vale provar e tirar suas conclusões. Deste mesmo produtor o Porto que mais gostei, um Colheita 1998, delicioso. E da Quinta do Vallado foi difícil escolher o melhor vinho, mas vou dar o destaque para o excelente Quinta do Vallado Reserva Fiels Blend, outro vinho muito envolvente, boa concentração e complexidade.

Quem nunca provou um vinho destes produtores e querem conhecer um pouco sobre o que esta região produz, podem escolher um destes vinhos que irá se surpreender. Belos evento, belos vinhos de uma das regiões vinícolas mais bonitas do mundo: o Douro.

Nenhum comentário: