27 de julho de 2012

Os ótimos vinhos do enólogo-roqueiro Marcelo Pelleriti


No final de maio, fui convidado pelo amigo e sócio da importadora curitibana Mundosur, Avelino Zanetti, para um jantar. O enólogo argentino Marcelo Pelleriti estaria aqui no Rio e aproveitaria a oportunidade para apresentar os seus vinhos.
Confesso que fui para o jantar na Cavist de Ipanema sem nenhuma expectativa, pois não conhecia o trabalho deste enólogo. Nada melhor no mundo do vinho que ter boas surpresas. E foi o que aconteceu neste jantar!
Marcelo Pelleriti estava acompanhado da esposa e de sua filhinha. Simpático, de bom papo, aos poucos foi nos contando um pouco de sua história enquanto degustávamos os vinhos. Ele trabalhou com Michel Roland e hoje é o enólogo-chefe da Bodega Monteviejo, além disto, há nove anos trabalha no Chateau La Violette e no Chateau le Gay em Bordeaux. Outra paixão de Marcelo é o rock. Paralelo ao seu trabalho no mundo do vinho, toca guitarra em uma banda de rock, apresenta um programa de rádio e organiza o festival Monteviejo Wine Rock, que possivelmente virá ao Brasil no próximo ano.
Os vinhos que degustamos fazem parte do projeto pessoal do enólogo. Ele produz 4 vinhos, de produção pequena e limitada. São vinhos de muita personalidade, como pudemos comprovar. 
Vamos a eles:
- O primeiro vinho da noite foi o branco da uva Torrontés, o Sol Fa Sol. Um Torrontés muito elegante, nariz sem exageros e com notas minerais aparecendo. Boa untuosidade em boca e evoluiu muito bem na taça. Muito interessante este branco.
- Na sequência provamos o primeiro Malbec, também Sol Fa Sol. Uma grande surpresa. Um Malbec de entrada com muita personalidade e estilo. Um Malbec com muita textura em boca e um paladar bem distinto. Muito bem feito e que vale ser provado. Parece um vinho mais caro do que é.
- Subimos um degrau e provamos um Reserva Malbec. Também com muita personalidade e características bem distintas. Ganhamos mais complexidade, taninos redondos. Um vinho envolvente em boca. Muito bom.
- O último vinho apresentado foi o Pelleriti Selection Reserve. O vinho top do enólogo e que realmente é cativante. Belíssimo vinho, que em pouco tempo será lembrado como um dos vinhos tops argentinos. Complexidade, elegância, potência. Tudo junto em um estilo peculiar. Belíssimo vinho. Ainda não está disponível no Brasil, mas, segundo a importadora, em breve estará por aqui.
Vale destacar os rótulos dos vinhos. Todos são inspirados em violões, ligando mais uma vez o rock ao vinho. Vinhos com ótima qualidade e preços justos. A noite, que já estava excelente, não parou por aí. O Marcelo resolveu visitar a loja de vinhos e nos trouxe uma garrafa do primeiro vinho que ele fez na França: um Chateau le Gay 2002, excelente Bordeaux que dispensa comentários.
Foi uma noite excelente com um bom papo sobre vinho e rock, boas surpresas com os vinhos do Marcelo e a oportunidade de rever o amigo Avelino. Pretendo provar novamente os vinhos!

Nenhum comentário: