2 de julho de 2012

Da'divas - Pinot Noir 2011

Nome: Da'divas
Safra: 2011
País: Brasil
Região: Encruzilhada do Sul - RS
Produtor: Lidio Carraro
Importador: -

Uvas/Corte: Pinot Noir 100%
Teor alcoólico: 13%
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: 13.073/13.500
Preço: -
Onde foi comprado: Vinícola Lidio Carrato, em Bento Gonçalves
Quando foi comprado: 6 de janeiro de 2012
Degustado em: 14 de maio de 2012
Onde bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Comidinha do Orienthai
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
Terras de Encruzilhada do Sul - RS
Aroma sedutor de rosas, violetas e frutas do bosque, como morango, framboesa, cereja, amora, groselha, notas de especiarias e frutas secas. Vivaz e equilibrado. Envolvente, complexo e macio. Um vinho para apaixonar-se.

Comentário da Rafaela
Exame visual:
 -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Este começo de semana não foi nada fácil, pois os trabalhos de aula começaram a pesar. Nesta terça-feira, depois de horas tentando entender a teoria dos sistemas autorreferenciados, de Niklas Luhmann, eu achei que tinha direito a abrir um vinho. Ainda mais que estava friozinho e com chuva lá fora. Claudio topou e sugeriu este ótimo Da'divas, da Lidio Carraro. Trata-se de um vinho leve e gostoso. Havíamos bebido um chardonnay pouco tempo atrás e comparando achei aquele mais evoluído que este. Talvez teria sido melhor se tivéssemos esperado mais um pouco. Apesar dessa primeira impressão, depois de um tempo aberto, o vinho melhorou consideravelmente.  
Nota: 88.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
 Simples, equilibrado, mas com personalidade.
Exame visual: Bonita cor, claro, típico de Pinot Noir. Tons leves de cereja.
Exame olfativo: Nariz se abre depois de um tempo aberto. Notas delicadas com algo de cereja e notas leves de algo mais doce.
Exame gustativo: A safra 2010 deste vinho tinha me impressionado bastante. Provei mais de uma vez e a qualidade do vinho era clara. Na virada do ano quando passamos rapidamente pelo Vale dos Vinhedos, fiz questão de dar um pulo até a vinícola onde fomos recebidos pela Patrícia e pelo Giuliano. Eles me falaram que a safra 2011 deste Pinot estava ótima e que a expectativa era de se ter um Dadivas ainda melhor. Comprei a garrafa e eles me aconselharam a esperar alguns meses antes de abrir. Assim feito, abrimos este Pinot para acompanhar a nossa comida Thai. É um bom Pinot, mas esperaria mais um pouco para abrir. O 2010 me pareceu mais pronto, redondo e envolvente que o 2011. Este 2011 evolui bem na taça. Em boca notas claras de cerejas, corpo leve, final um pouco mais curto, acidez correta. Acho que vale esperar para degustar este vinho, acredito que vá evoluir bastante. Se achar o 2010, compre! 
Nota: 86.0 +

Nenhum comentário: