16 de novembro de 2010

Les-Saint-Julien 2008 - Nuits-Saint-Georges


Nome: Les-Saint-Julien
Safra: 2008
País: França
Região: Nuits-Saint-Georges - Borgonha
Produtor: Domaine Chevillon-Chezeaux
Site: http://chevillon-chezeaux.com/
Importador: -

Uvas/Corte: Pinot Noir 100%
Teor alcoólico: 13%
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: 23,30 euros
Onde foi comprado: Nuits-Saint-Georges
Quando foi comprado: 31 de agosto de 2010
Degustado em: 14 de setembro de 2010
Onde bebeu: Castelnuovo, no Vêneto
Harmonizado com: Salame vêneto com alho, prosciuto de San Daniele, dois tipos de queijo asiago e um legítimo pão italiano
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
http://chevillon-chezeaux.com/nuits-saint-julien.html

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Saímos cedo em direção ao Lago di Garda. Belo passeio, belo lugar, vale a pena, mas com mais tempo do que nós gastamos lá. No começo da tarde, estávamos de volta a Verona para irmos à loja de vinhos recomendada no Osteria Giulietta e Romeo. Ótima loja, pena que não a descobrimos antes. Pronto, agora estávamos preparados para seguir adiante, em direção aos i parenti, como de sacanagem o Claudio começou a chamar nossa viagem a Belluno. :) Essa era a parte mais importante, para mim, da nossa passagem pela Itália. Meu avô paterno nasceu em Cesiomaggiore e veio para o Brasil, junto com os pais e um monte de irmãos, no começo do século XX. Partiram de Gênova e, depois de dois meses a bordo de um navio, chegaram ao Rio. Até 1989, quando eu estava na sétima série, eu nem fazia ideia de que meu sobrenome era italiano. Meu pai pouco sabia da história toda, pois o avô morreu muito cedo. Ninguém aprendeu italiano ou soube muito sobre o assunto. Há mais ou menos 10 anos, eu comecei a me interessar, procurar informações, documentos. Descobri bastante coisa, especialmente depois que um parente me mostrou tudo que ele já havia pesquisado. Foi com ele que soube que os bisavós tinham morado, antes de partir para cá, num pequeno povoado chamado Anzaven. Pois bem, esse seria nosso destino na Itália, aquele canto pouco povoado no pé dos Alpes, ou dos Dolomiti, como eles chamam lá. De Verona, partimos então em direção a Belluno. No caminho, morrendo de fome, e sem achar lugar algum para comer, acabamos entrando numa pequena cidade. No supermercado, fomos atendidos por uma simpática vendedora. Ela separou salames, queijos e um bom pedaço de pão para nosso piquenique. Ela entendeu direitinho o espírito de nosso desejo de almoço. Nos instalamos numa pracinha perto do super e foi maravilhoso. Estava tudo muito gostoso. O vinho, que iríamos trazer para casa, mostrou-se muito bom, levinho, gostoso. Dali, partimos para Belluno, onde ainda precisávamos procurar um hotel. O caminho até lá é belíssimo, com muitas montanhas. Um dia, quem sabe, quero repetir.
Nota: -

Comentário do Claudio
Rótulo:
Estilo da Borgonha, sem surpresas.
Exame visual: Clássica cor de Pinot Noir
Exame olfativo: Bastante intenso, notas de frutas com intensidade maior que outros Pinot que degustamos.
Exame gustativo: Compramos este vinho em Nuits-Saint-Georger com o objetivo de trazer esta garrafa para o Brasil. No meio do caminhjo, percebi que havia vazado um pouco pela rolha e achei melhor abrir logo e degustar de uma vez. Este é um problema que corremos quando viajamos de carro por alguns dias. Em geral o vinho fica dentro do carro e a variação de temperatura durante a noite e o dia pode prejudicar os vinhos. Acredito que tenha sido isto que aconteceu com esta garrafa. Desta forma, em pleno Vêneto, na Itália, abrimos uma garrafa de um Borgonha, para acompanhar mais um picnic denossa viagem. Desta vez comemos diversos e deliciosos produtos italianos: queijos, pão, salame. A vendedora do supermercado nos ajudou a escolher e cortou pequenos pedaços para provarmos de queijos locais. Tudo delicioso, perfeito. Assim como este Pinot Noir. Repetiu na boca a intensidade no sabor de fruta, sem perder sua elegância e corpo. Bastante nuances e que irá ganhar com mais tempo em garrafa. Final agradável. Muito bom vinho.
Nota: 90.0

Nenhum comentário: