28 de outubro de 2010

Domaine Doussot-Rollet - 2007 - Chorey-les-Beaune


Nome: Domaine Doussot-Rollet
Safra: 2007
País: França
Região: Chorey-les-Beaune - Côte d'Or
Produtor: Domaine Doussot-Rollet
Site: -
Importador: -

Uvas/Corte: Pinot Noir 100%
Teor alcoólico:13%
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: 12 euros
Onde foi comprado: Nicolas, em Beaune
Quando foi comprado: 1 de setembro de 2010
Degustado em: 5 de setembro de 2010
Onde bebeu: Hotel Campanille, em Manosque
Harmonizado com: Pizza de queijos, comprada em um trailer, na rua principal de Manosque
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
Vin pouvant être suivi de la mention Côte de Beaune et sont élaborés à partir de Pinot Noir.Couleur brillante, un attaque au nez sur les fruits rouges telque la mûre, la cerise, la framboise, qui, en bouche, est très équilibré, peu tannique.

Comentário da Rafaela

Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Tiramos o domingo para conhecer um pouco mais do Luberon. Visitamos nesse dia Gordes, Roussilon e Menerbes. Gordes é bonita, fica no alto de uma montanha. Caminhamos um pouco por lá, almoçamos e seguimos para a avermelhada Roussilon. Acho que estávamos meio cansados nesse dia e estava muito quente, pois resolvemos ficar apenas pelo centro da cidade, com preguiça de ir caminhar mais longe. É interessante notar que nessa região, as casas costumam ser feitas de pedra e tem uma tonalidade clara. Não em Roussilon. Como a terra é avermelhada, as construções todas seguem esse tom. É bonito de se ver. Gostei muito. Para encerrar o dia, visitamos também Menerbes, onde paramos para tomar uma bebida gelada. No caminho para Manosque, onde dormiríamos por ser perto da fábrica da L'Occitane, onde iríamos cedo no dia seguinte, passamos por um museu bem interessante: de saca-rolhas. Foi bem interessante, pois mostra a evolução dos abridores. No mesmo local, fica uma vinícola. Aproveitamos para comprar dois vinhos que degustamos. Dali, seguimos para Manosque. Chegar no domingo à noite, já meio tarde, nos deixou preocupados, mas relaxamos ao avistar um trailer onde eram vendidas pizzas feitas na hora. Beleza! Depois de nos instalarmos no hotel, fomos lá buscar nossa bela pizza! O vinho era bom, mas não inesquecível.
Nota: 87.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
-
Exame visual: Típica cor de Pinot Noir, claro.
Exame olfativo: Um pouco fechado e com leve álcool aparente.
Exame gustativo: Chegamos a Manosque e já estava anoitecendo. Passamos por um trailer que fazia pizza em forno à lenha e como as coisas estavam fechadas por lá, resolvemos provar a pizza com um vinho que havíamos comprado em Beaune. É um Pinot de corpo leve Um pouco de gás carbônico no início. Sabor clássico de Pinot Noir, com um final bem marcado e de boa permanência. Um vinho agradável que acompanhou bem a nossa pizza feita no forno à lenha.
Nota: 87.0

Nenhum comentário: