16 de agosto de 2010

Esteva 2008


Nome: Esteva
Safra: 2008
País: Portugal
Região: Douro
Produtor: Sogrape - Casa Ferreirinha
Site: http://www.sograpevinhos.eu/
Importador: Zahil

Uvas/Corte: Tinta Roriz, Touriga Franca e Tinta Barroca
Teor alcoólico: 13%
Rolha: Cortiça, bem curtinha
Numeração da garrafa: -
Preço: R$ 32 - meia garrafa
Onde foi comprado: Restaurante Carmelo, no Catete
Quando foi comprado: 6 de agosto de 2010
Degustado em: 6 de agosto de 2010
Onde bebeu: Carmelo, no Catete, no Rio
Harmonizado com: Massas
Com quem: Claudio, Rafaela e Marie

Comentário do Produtor
Esteva 2008 caracteriza-se por uma cor vermelha rubi. O seu aroma é dominado pelos frutos vermelhos vivos (morango e cereja, balsâmico (cedro e caixa de tabaco), com nuances de bombom de chocolate e com uma componente floral a esteva. A sua complexidade deve-se tanto à selecção cuidada de lotes com as castas recomendadas da Região do Douro como à evolução na garrafa. Possui um bom equilíbrio resultante da suavidade da Tinta Barroca, do corpo e persistência da Touriga Franca e da elegância e taninos da Tinta Roriz.

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Fazia alguns dias que a fofa Fleur de Lune já estava morando com a Marie, mas eu ainda não tinha conseguido ir conhecê-la. Passada a qualificação, finalmente deu para fazer isso. Fleur, também conhecida como Feijoada, é linda! Depois de colocar a conversa em dia, fomos jantar no Carmelo, restaurante simpático localizado ali no Catete, onde pretendemos voltar qualquer dia. Para acompanhar o jantar, Claudio nos ajudou a escolher este português, tão amistoso quanto Fleur de Lune. Vinho mais para o moderno, gostoso e que combinou bem com minha massa à bolognesa carregada no alho. Foi uma noite bem agradável. Para ser repetida.
Nota: 89.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
-
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Como estava dirigindo, apenas provei um pouquinho deste vinho que já havia provado em outra oportunidade. É um vinho jovem, com sabor bem aberto, um pouco mais frutado que o perfil de outros vinhos portugueses. É agradável e vale provar. O restaurante Carmelo é uma boa opção em uma área sem muitas opções. Vale comer uma massa e pedir um vinho ali.
Nota: -

Nenhum comentário: