6 de junho de 2010

Turnbull Old Bull - 2005


Nome: Turnbull Old Bull
Safra: 2005
País: Estados Unidos
Região: Napa Valley
Produtor: Turn Bull Wine Cellar
Site: www.turnbullwines.com
Importador: -

Uvas/Corte: 70% Merlot, 11% Tempranillo, 7% Petite Sirah, 5% Syrah, 4% Sangiovese, 3% Barbera
Teor alcoólico: 14,1%
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: -
Onde foi comprado: Nos Estados Unidos, gentilmente pela Patty
Quando foi comprado: Dezembro de 2009
Degustado em: 18 de maio de 2010
Onde bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Massa e molho bolognesa, comprados na Suprema, em Copacabana
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
Rich with aromas of plums, berries, dried cherries and a touch of mocha, in the glass the dense dark flavors of blackberry and cocoa dominate. A true blend of our estate lots, the wine has additional complexity from the rich tapestry of varietals found within.The Viticulture: Our Old Bull reflects our philosophy that great wines begin in the vineyard. Everything we do in the vineyard is about maximizing varietal character and creating balance in our wines.The Winemaking: A proprietary wine created to be balanced and inviting. We blend varieties to create a wine that is more compelling and richer than the sum of the parts. Each varietal is fermented separately in stainless steel tanks and aged in traditional cooperage for thirteen monthsThe Result: A wine that is fragrant and inviting; a wine of medium body with both power and finesse.

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: Neste dia, eu fui à dentista em Copacabana. Na volta, pensando no nossa jantinha, resolvi passar na Suprema, uma loja de massas + lanchonete, em Copacabana. Escolhi uma massa fresca e um potinho de bolognesa. Para acompanhar, resolvemos abrir esse americano que já estava há algum tempo na adega. Quando cheguei e fomos esquentar nossa comida, a casa foi invadida por um agradável cheiro de jantinha - mesmo que não feita por nós. O vinho mostrou-se novamente uma boa companhia para o prato. Sabor intenso, final longo. Notas, como dizem os entendidos, de frutas vermelhas. Claudio comentou sobre o vinho ter madeira. Confesso que mesmo depois de mais de 500 garrafas consumidas ainda não sei distinguir quando o vinho foi armazenado em madeira ou metal. Quem sabe depois das próximas 500. Vinho muito bom.
Nota: 89.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
Rótulo supersimples.
Exame visual: Grená límpido.
Exame olfativo: Nariz interessante e rico, com notas doces e frutas, como cereja.
Exame gustativo: Este foi o segundo vinho deste produtor que degustamos graças a Patty que sempre que vem ao Brasil traz gentilmente algumas garrafas californianas paraprovarmos. Não tão bom quanto o primeiro Turnbull que degustamos (leia aqui), mas um vinho com personalidade. Como li em alguns comentários de blogs, um vinho que os americanos gostam de beber fazendo churrascos. Sabor forte, taninos bem marcados e um final longo. Entrada de boca é doce, mas não lembra um "fruit bomb", sem excesso. Seu final é intenso e bem marcado, lembrando cacau e mostrando a presença de uma madeira tostada. Final peculiar. Vinho cresce depois de um tempo aberto e é prazeroso. Um blend bem diferente do que estamos acostumados a beber. Um bom vinho.
Nota: 89.0

Nenhum comentário: