5 de maio de 2010

La Ina Jerez Fino - 17ª Harmonização Virtual

Batatas bravas com molho picante e Figo com queijo azul e presunto tipo parma

Esta foi a 17ª Harmonização Virtual entre Blogs, organizado pelo Le Vin au Blog junto com o Gourmandise. Os comentários, tanto aqui quanto no Gourmandise, estão sendo publicados a partir de hoje. Outros blogs aderiram à ideia e já colocaram no ar seus comentários, como Pequenos Prazeres e o Vinhos de Corte.

Nome: La Ina
Safra: -
País: Espanha
Região: Jerez de la Fronteira
Produtor: La Ina
Site: http://www.lustau.es/
Importador: Vinci Vinhos

Uvas/Corte: -
Teor alcoólico: 15%
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: R$ 70,00
Onde foi comprado: Vinci Vinhos em São Paulo pelo Daniel
Quando foi comprado: -
Degustado em: 2 de maio de 2010
Onde bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com:Higos con Jamón y queso azul e Patatas Bravas
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
one-dry with a lovely pale-straw hue, this medium-bodied sherry features fresh apple, almond and yeast flavours from its biological aging under a protective layer of flor yeast. La Ina is an ideal companion for olives, nuts, cheese, anchovies, sardines, shrimp or grilled sausages, and should always be served well chilled.

Comentário da Rafaela
Exame visual: Superclarinho.
Exame olfativo: Cheiro adocicado no início. Lembrava cheiro de vinho do porto.
Exame gustativo: Fizemos a 17ª harmonização virtual ao som da banda espanhola Jarabe de Palo, uma das preferidas do Claudio. A preparação desta harmonização foi relativamente simples, apesar da dificuldade de se encontrar figos em um domingo à noite. Eu não me preocupei muito com isso, pois passei o dia todo debruçadas nos livros, enquanto o Claudio providenciava os ingredientes. Além de descascar as batatas, fiquei responsável pela preparação dos figos com queijo azul e presunto tipo parma. Foi bem fácil. E gostei bastante do resultado. As três texturas formam uma boa combinação. O sabor delas misturado também é algo a ser provado. Foi o que harmonizou melhor com esse jerez. Já as batatas bravas, apesar de ficarem saborosas, na minha opinião, não devem ser misturadas com o La Ina. Ficou horrível. Preferi comê-las separadamente. O molho está fantástico. Agora, se for falar do vinho sozinho, espero não precisar tocar naquela meia garrafa que sobrou na geladeira. Tomei menos de uma minitacinha e foi mais do que o suficiente. Parecia puro álcool e com um sabor detestável. Claudio ainda fez várias tentativas. Eu resolvi parar logo na saída.
Nota: 79.0
Nota: 86.0 (para o figo) e 79.0 para as batatas

Comentário do Claudio
Rótulo:
Simples e equilibrado.
Exame visual: Bastante claro e límpido. Leve dourado.
Exame olfativo: Nariz rico. Leve álcool no início. Mistura de notas minerais com algo de madeira adocicada, alguma coisa de pêra. Elegante.
Exame gustativo: Depois de várias ideias sobre qual vinho escolher para esta harmonização virtual, resolvemos escolher um Jerez. Tínhamos algumas receitas de tapas, com ingredientes distintos e optamos por um vinho que pudesse funcionar com esses aperitivos, além de entrar no clima espanhol. O La Ina não é um vinho tão fácil. Ao primeiro gole, você instintivamente vai esperanto algo adocicado na boca e o que você encontra é o extremo oposto. Um vinho bastante seco e com notas até levemente salgadas. Passado o susto inicial, você vai entendendo o vinho e é possível observar suas qualidades e sutilezas. Uma experiência diferente. Partimos para fazer os testes de harmonização, além dos figos e batatas, tínhamos alguns pedaços de queijos. O figo fresco, com queijo azul e presunto se mostrou uma excelente entrada, boa mistura de sabores, fácil de se fazer e surpreendente. O leve adocidado do figo, deu um quebrada no vinho e achei que funcionou bem. Não chegou a ser uma harmonização perfeita, mas agradou. As batatas ficaram ótimas. Dei uma segurada um pouco na pimenta e o molho não ficou tão forte, mas para o meu paladar, o picante do molho estava acentuando o álcool do vinho e mostrando um desequilíbrio. Não funcionou muito bem. Vale provar um pedaço de pão com o molho de tomate... Ficou muito bom. Dos queijos testados, o Jerez funcionou bem com um gouda com cominho. Ao fundo, a música do Jarabe de Palo harmonizou com todo o jantar. Valeu a experiência.
Nota: 87.0+
Nota Harmonização: 87.0

Nenhum comentário: