17 de fevereiro de 2010

Amat - Tannat 2004

aaa

Nome: Amat
Safra: 2004
País: Uruguai
Região: Cerro Chapeu
Produtor: Bodegas Carrau
Site: http://www.bodegascarrau.com/es/
Importador: -

Uvas/Corte: Tannat 100%
Teor alcoólico: 14,5%
Rolha: Cortiça com infiltração
Numeração da garrafa: -
Preço: 69 mil pesos uruguaios
Onde foi comprado: Supermercado Disco, em Punta del Este, no Uruguai
Quando foi comprado: 14 de fevereiro de 2008
Degustado em: 7 de fevereiro de 2010
Onde bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Feijoada à avessas, composta por feijão branco e arroz negro, acompanhado por farofa, uma criação do Claudio
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
-

Comentário da Rafaela
Exame visual: A cor mais normal de vinhos: rubi.
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Este vinho foi escolhido por nossos amigos que responderam à Pergunta da Semana 130 para ser degustado em comemoração às 60 mil visitas registradas no blog. Neste calor surreal do verão carioca, não há nada melhor do que combinação vinho bom + comida gostosa + ar condicionado. Foi essa combinação dessa tarde de domingo em que finalmente o Claudio colocou em prática uma ideia que estava matutando há tempos: fazer uma feijoada às avessas, com feijão branco e arroz negro. O feijão branco é realmente fantástico. Já o arroz negro, apesar de bom, é difícil de ser aceito por alguém que ama arroz branco. Provar essa combinação inusitada chega a ser até um exercício para o cérebro, pois vai contra o que estamos mais acostumados, que é arroz branco com feijão preto. Quando ao vinho, é um bom uruguaio, com permanência longa e taninos bem marcados.
Nota: 89.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
Bom uso do dourado, agregando valor à garrafa.
Exame visual: Rubi escuro.
Exame olfativo: Ameixa com toques de tabaco.
Exame gustativo: Mesmo com o calor tridimensional que estava fazendo no Rio de Janeiro naquele domingo, resolvemos colocar em prática uma variação de feijoada que estava na minha cabeça: feijão branco com arroz preto. Não conhecia o arroz preto e achei bem saboroso e funcionou bem com o feijão branco. Gostei do prato. Parea acompanhar escolhi o Amat. Havia bebeido no final do ano passadao o Amat 2005. O 2004 está mais pronto e mais redondo. Os longos meses em barrica de carvalho deixa o vinho bem macio e com notas tostadas no final da boca, com os taninos bem domados. Sabor intenso, mas com elegância. Final agradável com madeira marcada. Pode ainda ficar guardado mais um ano. Depois de um tempo no decanter ele se abre mais. Um vinho que merece ser provado. Não foi uma harmonização perfeita, mas funcionou bem com o prato.
Nota: 90.0+

4 comentários:

Anônimo disse...

No domingo de Carnaval tbm comemos feijoada de feijão branco. O arroz era o jasmin.
bj,
Nina (Gourmandise).

Anônimo disse...

O importador é a Zahil e o preço é R$122...

marcos nunes disse...

O Amat é um bom vinho; numa degustação às cegas, ele passou pou cima dos chilenos e argentinos, em uita gente ficou decepcionada por dizer, antes, não gostar dos vinhos uruguaios por a/z questões, e ser obrigada a reconhecer o preconceito mal sustentado por conversa técnica fiada.

Gustavo disse...

Fala, Claudio
Gostei da idéia, pois adoro arroz negro. Usualmente fazemos com lula, mas vou tentar sua criação um dia desses.
Quanto ao Amat, provei naquele dia em que você passou lá em casa e a temperatura e meu risoto não bateram bem com o vinho. Preciso dar outra chance.
abraço