24 de janeiro de 2010

Crios - Malbec 2008 / Monte das Servas - 2008


Nome: Crios / Monte das Servas
Safra: 2008 / 2008
País: Argentina / Portugal
Região: Mendoza / Alentejo
Produtor: Susana Balbo / Herdade das Servas
Site: www.dominiodelplata.com.ar / www.herdadedasservas.com
Importador: Cantu / -

Uvas/Corte: Malbec / 80% Roupeiro, 10% Rabo de Ovelha, 10% Arinto
Teor alcoólico: 14% /13,5%
Rolha: Rosca / Cortiça
Numeração da garrafa: - / -
Preço: R$ 37,50 / R$ 57,20
Onde foi comprado: L'Orangerie, no Rio
Quando foi comprado: 7 de janeiro de 2010
Degustado em: 7 de janeiro de 2010
Onde bebeu: L'Orangerie, no Rio
Harmonizado com: Queijos e sanduíches
Com quem: Claudio, Rafaela, Josi e Marcelo

Comentário do Produtor
A Herdade das Servas é o berço de vinhos que refletem a história de uma zona de origem demarcada que afirma as suas características e qualidades. A dedicação com que são produzidos há várias gerações, dão-lhe um corpo e uma alma ímpares e inconfundíveis.
Cor Tem cor cítrica, ligeiramente aloirada. Aroma Limpo de frutas tropicais e algumas notas de mel. Sabor Boa acidez, complexo e bem estruturado. Possui agradável e persistente final.

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: A noite não poderia ter começado melhor com esse Rose Crios. Quando chegamos à L'Orangerie, logo pensei em provar novamente um Crios e fiquei mais do que feliz quando o Marcelo e a Josi escolheram justamente um vinho dessa família. Trata-se de um vinho leve, gostoso. Josi comentou que ele tem um quê de vinho tinto, pela permanência. Adorei. O segundo vinho da noite, mostrou-se levemente docinho, para o meu paladar, no início, mas logo depois o achei mais amargo. Gosto de pêssego. Fazia muito tempo que não saíamos com alguém para bebermos um vinho e falávamos tanto sobre esse assunto. Foi ótimo. Tomara que consigamos repetir a dose quando um dia formar para os lados de Campinas.
Nota: 89.0 / 88.0

Comentário do Claudio
Rótulo:

Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Noite agradável quando conhecemos pessoalmente o Marcelo e a Josi. Durante a conversa degustamos dois vinhos escolhidos pela Josi. Começamos pelo ótimo Crios rosé. Um Rosé com corpo e estrutura, lembrava um tinto leve. Uma boa opção. Aproveitando o dia quente que fez no Rio, a Josi escolheu o branco português. Um bom vinho, mas que não empolgou. Ao primeiro gole achamos que o vinho evoluiria e abriria o que não aconteceu. Um branco com corpo parecendo ter estagiado em madeira. Foi uma óima noite.
Nota: 89.0 / 86.0+

Nenhum comentário: