30 de outubro de 2009

Vinhos em Liberdade - MG


Nome: Bianchi Particular - Castillo de Molina Reserva - Árido - Casa Valduga Premium - Cefiro
Safra: 2006 - 2006 - 2006 - 2008 - 2007 - 2006
País: Argentina - Chile - Argentina - Brasil - Chile - Argentina
Região: Mendoza - Cachapoal Valley - Mendoza - Vale dos Vinhedos - Vale de Casablanca -
Valle de Fiambalá.
Produtor: Casa Bianchi - Viña San Pedro - Bodega Vistalba - Casa Valduga - Viña Casablanca -
Cabernet de los Andes.
Site: http://www.vbianchi.com/ - http://www.sanpedro.cl/ - - - http://www.casavalduga.com.br/ - http://www.casablancawinery.com/ -
Importador: Zona Sul - World Wine - Casa Flora - Vinhos do Mundo

Uvas/Corte: Malbec 100% - Cabernet Sauvignon 90%, Syrah 10% - Malbec 90%, Merlot 10% - Moscato 100% - Merlot 100% - Bonarda 100%
Teor alcoólico: 14,5% - 14,6% - 13,5% - 8% - 14% - 13,8%
Rolha: Cortiça - Cortiça - Rosca - Cortiça - Sintética - Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: Gentilmente oferecido pelo Miguel e Marcelo
Onde foi comprado: -
Quando foi comprado: Outubro de 2009
Degustado entre: 24 e 25 de outubro de 2009
Onde bebeu: Sítio do Miguel, em Liberdade, em Minas Gerais
Harmonizado com: Comidinhas diversas
Com quem: Claudio, Rafaela, Miguel, Paula, Marcelo, Carol, Rafael e Arthur

Comentário do Produtor
Profundidad de vivos colores rojos violáceos. Sus aromas frescos y dulces a cerezas y ciruelas maduras pugnan por salir de la copa entremezclándose a su vez con una marea de especias aportadas por la barricas de roble de diferentes orígenes. La dulzura de la vainilla del roble frances y el chocolate blanco y la nuez moscada del roble americano que imprimen toda su fuerza y acomplejan a este gran varietal otorgándole en boca un paso sublime y opulento de intenso y complejo final. Es seguramente uno de los grandes Malbec mundiales.

Intense ruby color. Delicate red fruit and violet aromas interact with classic Malbec spiciness. Soft and round in the mouth with balanced acidity and sweet tannins.

Visão: límpido, brilhante, perlage fino e constante.Olfato: aromas típicos da variedade Moscato, toques florais, mamão papaia e frutas tropicais.Paladar: espumante leve, boa acidez e agradável.

Posee un color rojo violeta profundo con destellos púrpura. Sus aromas evocan a fruta roja madura con un notable matiz especiado, en un conjunto de notas jóvenes y expresivas. Al paladar es limpio, frutal, de taninos maduros y que se integran perfectamente a los suaves tonos dulces aportados por sus 9 meses de guarda en barrica.

Visual: intensa cor violeta.
Aroma: surpreende o nariz com aromas de frutas do bosque.
Paladar: um vinho de estrutura muito boa na boca, com sabores de frutas secas, que perduram por um longo tempo.

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Tivemos um fim de semana maravilhoso em Liberdade. Decidimos ir na sexta à noite para dar tempo de aproveitar tudo. Foram dois dias muito tranquilos, entre amigos queridos e crianças superbacanas. Repetiria fácil. Os vinhos simplesmente acompanharam ótimos momentos.
Nota: -

Comentário do Claudio
Rótulo:
-
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Depois de algumas tentativas finalmente conseguimos visitar o sítio da família do Miguel em Liberdade, sul de Minas Gerais. O final de semana foi muito bom, o lugar é bem bonito e o clima bastante convidativo para vinhos. Degustamos alguns vinhos o Bianchi é um malbec bem redondo, sem ser muito frutado, fácil de se beber e bem agradável. O Castilo de Mollina é um vinho com muitas notas de baunilha e chocolate, feito para agradar. O Árido foi o menos interessante. Unidimensional, não agradou. Degustamos o Moscatel da Valduga é bem equilibrado e funcionou bem com o cachorro quente. Cefiro é um Merlot que já degustamos, funciona bem com um churrasco, como não bebemos com um ele caiu um pouco em relação à outra vez que degustamos. O último vinho degustado foi o Tizac, um bonarda que não conhecia e comprei sem ter referências, foi uma boa surpresa, bom corpo e paladar intenso. Interessante. Vamos tentar repetir a viagem à Liberdade, foi muito bom.
Nota: -

Convite 16ª Harmonização Virtual entre Blogs

Cachorro-quente combina com espumante italiano?

É o que pretendemos experimentar na 16ª Harmonização Virtual. Gourmandise preparou receitas especiais de molhos para incrementar o cachorro-quente que será harmonizado com o espumante italiano escolhido pelo Le Vin au Blog. Gostou da ideia? Basta enviar um e-mail para o Gourmandise (gourmandisebrasil@hotmail.com) e/ou para o Le Vin au Blog (levinaublog@gmail.com), que logo enviaremos as receitas e o nome do espumante para você. Participe!

Publicaremos o resultado dessa combinação no dia 9 de novembro de 2009.

St. Ludwin - Riesling 2008 / Cefiro - Pinot Noir 2008



Nome:
St. Ludwin / Cefiro
Safra: 2007 / 2008
País: Alemanha / Chile
Região: Mosel / Casablanca
Produtor: Weinhaus Leoff / Viña Casablanca
Site: - /www.casablancawinery.com
Importador: Zona Sul / Casa Flora

Uvas/Corte: Riesling 100 % / Pinot Noir 100%
Teor alcoólico: 8,5% / 13,5%
Rolha: Rosca / Sintética
Numeração da garrafa: -
Preço: R$ 29,35 / Gentilmente oferecido pelo Helton
Onde foi comprado: Zona Sul / Lidador Copacabana
Quando foi comprado: 4 de outubro de 2009 / 6 de outubro de 2009
Degustado em: 6 de outubro de 2009
Onde bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Lombo de porco com Kinkan
Com quem: Claudio, Rafaela e Helton

Comentário do Produtor
-

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: Helton achou cheiro de melão com casca de limão. Eu, não achei nada infelizmente. / No segundo, um tanto de margarina de cozinha, talvez pêssego, mas os meninos não acharam isso não!
Exame gustativo: Achei que o primeiro riesling provado com essa receita combinou mais, mas esse não ficou ruim. Talvez por ser menos doce, tenha causado uma impressão diferente. O que vale destacar nesse jantar foi a honra da companhia do Helton, que há alguns meses não mora mais no Rio, mas vez ou outra estará por aqui. Adoramos a companhia, a conversa que varia de temas leves a aspectos profundos sobre a vida, o que eu, particularmente, acho sempre muito interessante. Obrigada, querido amigo, por mais esse ótimo encontro. Estamos ansiosos para conhecer a Cecília!
Nota: 88.0 / 86.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
-
Exame visual: Bonito dourado / Leve grená.
Exame olfativo: Nariz com leve tostado, frutas doces e toques de laranja. / Doce, amora, leve floral e leve madeira. Lembrava suco de frutas.
Exame gustativo: Resolvemos fazer novamente a receita da última harmonização virtual para recebermos o Helton. Para isto resolvi escolher um outro Riesling alemão vendido no Supermercado Zona Sul. O vinho foi uma boa surpresa, de ótimo custo-benefício. Um bom Riesling, com menos açúcar que o vinho usado na harmonização passada, mas com um final presente e marcante. Funcionou bem com o prato, mas a harmonização com o Selbach se mostrou melhor. De qualquer forma fica a dica de um bom vinho alemão. Na sequência abrimos o vinho gentilmente trazido pelo Helton. Estava com uma boa expectativa sobre este Cefiro, de uma região e de uma vinícola que aprecio bastante. Há poucos dias degustamos um Merlot deles com um bom resultado. O Pinot não obteve um resultado tão bom. Diferente de outros Pinots chilenos, o vinho estava levemente desequilibrado com uma alta acidez e um leve amargor no seu final. Não harmonizou com o prato. Foi mais uma noite agradável na companhia do Heltón.
Nota: 88.0 + / 86.0

29 de outubro de 2009

Pergunta da Semana - 140

Toda semana, colocamos aqui uma pergunta para saber mais sobre os seus hábitos e costumes no mundo do vinho. Inspirados na participação do Claudio no Desafio de Vinhos, a convite do amigo João Filipe Clemente, do Falando de Vinhos, durante o qual foram apresentados vinhos de Portugal, das regiões do Alentejo e do Douro, o Le Vin au Blog pergunta:

- E você, se fosse escolher um vinho de Portugal hoje, seria de qual das duas regiões, do Alentejo ou do Douro?

27 de outubro de 2009

Masseria Trajone - Nero D'avola 2006


Nome: Masseria Trajone
Safra: 2006
País: Itália
Região: Sicília
Produtor: Femar Vini
Site: http://www.femarvini.it/
Importador: Vinci Vinhos

Uvas/Corte: Nero D'Avola 80%, Syrah 20%
Teor alcoólico: 13%
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: R$ 36
Onde foi comprado: Pelo site da Vinci Vinhos
Quando foi comprado: Setembro de 2009
Degustado em: 5 de outubro de 2009
Onde bebeu: Em casa
Harmonizado com: Espaguete integral com molho vermelho
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
-

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: Cebolinha verde, cigarro.
Exame gustativo: Achei este vinho levemente oxidado. Também o achei meio nostálgico, pois evocou lembranças da infância. Parecia ter o gosto das maçãs que nasciam em uma velha macieira lá do sítio dos meus avós, as quais a vó usava para fazer chá. Ele arde um pouco na boa e fica melhor com a comida. Engraçado, mudou muito ao longo do jantar, perdeu um pouco o oxidado e ficou mais frutado.
Nota: 88.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
Com excesso de elementos visuais. Merecia um limpeza.
Exame visual: Rubi escuro.
Exame olfativo: Nariz bem rústico com toques de metal e algo oxidado.
Exame gustativo: EEstava fazendo uma compra no site da Vinci e resolvi escolher um vinho italiano, que fosse barato. Assim, sem nenhuma referência comprei este exemplar da Sicília. É um vinho italiano básico, com perfil de vinhos que se vende em decanters em restaurantes na Itália. Um vinho mais rústico, com um ataque inicial lembrando alguma coisa de vinho do porto e repetindo na boca o oxidado do nariz. Depois de aberto uma leve fruta apareceu e oxidação desapareceu. Um vinho diferente do que temos bebido regularmente.
Nota: 86.0 +

17 de outubro de 2009

Pergunta da Semana - 139

Toda semana, colocamos aqui uma pergunta para saber mais sobre os seus hábitos e costumes no mundo do vinho. Na semana passada, compramos várias garrafas de 187ml do vinho Hex von Wein na feira Brasil Rural Contemporâneo, realizada aqui no Rio de Janeiro. Abrimos uma das garrafinhas e ficamos bem satisfeitos com o custo/benefício do produto. É na medida certa para acompanhar um jantar cotidiano. Baseados nessa experiência, nesta semana, o Le Vin au Blog pergunta:

- Você costuma comprar garrafas de 187ml ou meias garrafas? Na sua opinião, quais os prós e contras desse tamanho de embalagem? Quando as compra, as leva para casa ou normalmente faz isso em restaurantes e as degusta já na hora?

16 de outubro de 2009

Cefiro Reserva - Merlot 2007


Nome: Cefiro
Safra: 2007
País: Chile
Região: Casablanca
Produtor: Viña Casablanca
Site: www.casablancawinery.com
Importador: Casa Flora

Uvas/Corte: Merlot 100%
Teor alcoólico: 14%
Rolha: Sintética preta
Numeração da garrafa: -
Preço: R$ 36
Onde foi comprado: Cobal do Humaitá
Quando foi comprado: 3 de outubro de 2009
Degustado em: 4 de outubro de 2009
Onde bebeu: Casa do Tito, por enquanto chamada de casa da Raquel e do Ricardo
Harmonizado com: Churrasco especial feito pelo Claudio, com carnes especiais, farofa, arroz e molho à campanha
Com quem: Claudio, Rafaela, Maria Claudia, Raquel, Ricardo, Miguel, Paula, Marcelo, Carol, Carlinhos, Marcia e Pedro.

Comentário do Produtor
Posee un color rojo violeta profundo con destellos púrpura. Sus aromas evocan a fruta roja madura con un notable matiz especiado, en un conjunto de notas jóvenes y expresivas. Al paladar es limpio, frutal, de taninos maduros y que se integran perfectamente a los suaves tonos dulces aportados por sus 9 meses de guarda en barrica.

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Junto com a Raquel e o Ricardo, aguardamos ansiosamente dezembro chegar para podermos nos encontrar com o Tito. Enquanto ele não chega, nos reunimos para o chá de fraldas e também para a grande inauguração da casa nova. O dia estava chuvoso, mas a sala ampla e clara, o churrasco feito com esmero pelo Claudio e a conversa agradável transformaram aquele domingo em um momento daqueles para guardar para sempre. E o vinho combinou perfeitamente com esse clima.
Nota: 89.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
A assinatura dá personalidade, combina com o vinho.
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Gosto dos vinhos desta vinícola. A linha Cefiro, que é a linha básica deles, chegou há pouco tempo no mercado brasileiro. Já estava de olho neste Merlot e resolvi comprar para acompanhar o churrasco na nova casa do Ricardo e da Raquel. Foi uma boa escolha, é um vinho de corpo médio, e com boas características da Merlot. Notas vegetais dominavam o paladar e depois de um tempo aberto o final passou a ter toques de fruta. Foi uma boa companhia para o churrasco. Mesmo sendo uma linha básica, o vinho agrada e surpreende.
Nota: 88.0

14 de outubro de 2009

Pergunta da Semana - 138

Toda semana, colocamos aqui uma pergunta para saber mais sobre os seus hábitos e costumes no mundo do vinho. Nesta semana, o Le Vin au Blog pergunta:

- Quantos vinhos você degusta em média por semana? Acha esse número suficiente?

13 de outubro de 2009

Heger Vitus Spätburgunder 2007



Nome: Heger Vitus Spätburgunder
Safra: 2007
País: Alemanha
Região: Ihringer Winklerberg
Produtor: Weinhaus Joachim Heger
Site: http://www.heger-weine.de/
Importador: -

Uvas/Corte: Pinot Noir 100%
Teor alcoólico: -
Rolha: -
Numeração da garrafa: -
Preço: -
Onde foi comprado: Gentilmente oferecido pelo cônsul geral da Alemanha no Brasil
Quando foi comprado: -
Degustado em: 1º de outubro de 2009
Onde bebeu: Residência do cônsul geral da Alemanha no Brasil, em Santa Tereza, no Rio
Harmonizado com: Canapés variados
Com quem: Claudio, Rafaela e dezenas de pessoas

Comentário do Produtor
Subtiler Duft von femininem Charme nach Hagebutten, Süßkirschen und ganz dezenten Gewürznoten, verbunden mit einer unaufdringlichen fein dosierten Würze der Eiche. Am Gaumen wunderbar zugänglich und mit ausgesprochen dezentem und samtigem Tannin von fühlbar seidiger Textur. Der feingliedrige und schlanke Fruchtkörper ist um eine subtile innere Struktur gehüllt, wird von höchst feinen Säureadern getragen und zeigt ein tänzerisches Spiel. Alle Komponenten scheinen wohldosiert und harmonisch eingebunden. Eine charmante Verführung ohne jegliche Schwere. Delikat zu Fasan oder Wachteln einsetzbar, sehr gut aber auch zur Kalbsleber.

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Depois de dias de muita chuva, o tempo amainou e permitiu que os 19 anos de reunificação da Alemanha pudessem ser comemorados nos jardins do castelinho em que mora o cônsul da Alemanha aqui no Rio. Ele até brincou dizendo que Deus pode ser até brasileiro, mas também é um pouquinho alemão, pois permitiu que a festa ao ar livre. :) A noite foi bem agradável.
Nota: -

Comentário do Claudio
Rótulo:
-
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Degustamos uma taça deste vinho alemão durante a recepção na casa do cônsul da Alemanha aqui no Rio de Janeiro. A casa, na verdade um pequeno castelo, fica em Santa Teresa. A recepção foi em volta da piscina com um bela vista para a Baía da Guanabara. Vinho bem característico da uva, com corpo leve, notas de frutas.
Nota: -

11 de outubro de 2009

Monasterio de Tentudia 2004 / Portal del Alto 2006


Nome: Monasterio de Tentudia - Portal del Alto
Safra: 2004 - 2006
País: Espanha - Chile
Região: Extremadura - Central Valley
Produtor: Viña Extremeña - Portal del Alto
Site: - /http://www.portaldelalto.cl/
Importador: Casa Flora - Brasil Explorer

Uvas/Corte: Tempranillo 100% - Cabernet Sauvignon 100%
Teor alcoólico: 13% - 13%
Rolha: As duas de cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: Gentilmente oferecido pelo Mario
Onde foi comprado: -
Quando foi comprado: -
Degustado em: 30 de setembro de 2009
Onde bebeu: Na casa do Mario
Harmonizado com: Cachorro quente
Com quem: Claudio, Mario, Miguel, Ricardo e Marcelo

Comentário do Produtor
• Monastério de Tentudia - Vermelho rubi muito brilhante. Corpo médio, fresco e cálido. Aroma muito completo de grande envelhecimento (especiarias, café, couro e madeira), vigoroso na boca, bem estruturado com grande riqueza de sensações, amplo e com taninos nobres bem conjugados. • -

Comentário do Claudio
Rótulo:
-
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Estes dois vinhos foram degustados durante o encontro mensal que fazemos com minha turma de faculdade. Desta vez, o encontro foi na casa do Mário e resolvemos beber vinhos - na verdade, apenas o Mario e eu; os outros beberam uísque. Foram dois vinhos que eu já havia degustado. O espanhol é um vinho leve e fácil de beber. Frutado acompanhou bem o cachorro-quente. O segundo é um cabernet chileno, que, pelo que me recordo, estava mais agradável da outra vez que degustei. A noite foi agradável.
Nota: -

6 de outubro de 2009

Cave Geisse Nature 2007


Nome: Cave Geise
Safra: 2007
País: Brasil
Região: Pinto Bandeira, em Bento Gonçalves
Produtor: Vinícola Geisse
Site: www.cavegeisse.com.br
Importador: -

Uvas/Corte: 70% Chardonnay, 30% Pinot Noir
Teor alcoólico: 12,5%
Rolha: Cortiça
Numeração da garrafa: 005853, Lote nº 006
Preço: R$ 39,20
Onde foi comprado: Alipão, em Botafogo
Quando foi comprado: 26 de setembro de 2009
Degustado em: 27 de setembro de 2009
Onde bebeu: Sushimar Laranjeiras, no Rio
Harmonizado com: Sushis, sashimis...
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
"Elaborado pelo método champenoise, o espumante Cave Geisse Nature é apropriado para todos os momentos. Por tratar-se de um espumante que não recebe adição de licor, acompanha muito bem qualquer refeição."
Visual: Dourado brilhante com reflexos esverdeados, perlage fino, intenso e persistente.
Olfato: Sofisticado, com intensos aromas de levedura (pão torrado e frutas secas) e toques cítricos.
Paladar: Excelente estrutura, bastante seco, com boa persistência e acidez agradável.

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Há muito queríamos provar esse espumante e finalmente surgiu a oportunidade. Aproveitamos para encerrar os festejos do meu aniversário comendo sushi - com desconto para quem nasceu em setembro. Sozinhos, tanto os sushis quanto o espumante pareceram atuar melhor, mas em alguns momentos a combinação me pareceu muito boa, apenas quando o espumante ressaltava demais o gosto de peixe eu não gostava muito. Valeu a experiência e o restaurante foi bem simpático e nos cobrou uma rolha bem menor que a anunciada. Saímos bem alimentados, levemente felizes por causa da bebida e bem contentes com o tratamento. Espero que no aniversário do Claudio, eles nos enviem outro desconto. :)
Nota: 89.0

Comentário do Claudio
Rótulo:

Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Degustamos este espumante no Sushi Mar. A ideia era tentar harmonizar com comida japonesa. Não levamos o nosso bloquinho e por isto não fiz anotações, mas é um ótimo espumante. Elegante, persitente e comboa acidez. Um conjunto bem equilibrado e interessante. Fácil de se beber. Quanto à harmonização, não ficou ruim, mas também não surpreendeu. Valeu a experiência.
Nota: 89.0+

Pergunta da Semana - 137

Toda semana, colocamos aqui uma pergunta para saber mais sobre os seus hábitos e costumes no mundo do vinho. Nesta semana, o Le Vin au Blog pergunta:

- Você fez novas amizades por causa do vinho? Seja em degustações, feiras, cursos ou mesmo pela internet?

4 de outubro de 2009

Pérez Cruz Reserva - Cabernet Sauvignon 2006


Nome: Pérez Cruz Reserva
Safra: 2006
País: Chile
Região: Valle del Maipo
Produtor: Viña Pérez Cruz
Site: www.perezcruz.com
Importador: -

Uvas/Corte: 92.2% Cabernet Sauvignon; 3.8% Merlot; 2.2% Syrah; 1.8% Carmenere
Teor alcoólico: 14,5%
Rolha: Cortiça, tamanho médio e com logomarca gravada.
Numeração da garrafa: -
Preço: Gentilmente oferecido durante o aniversário de um ano do blog Falando de Vinhos
Onde foi comprado: -
Quando foi comprado: Novembro de 2008
Degustado em: 25 de setembro de 2009
Onde bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Frango Taichichuan, criação do Claudio, com arroz branco
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
De cor vermelho intenso, com aromas de frutas vermelhas maduras, especiarias e baunilha. Vinho bastante estruturado, com taninos maduros e final de boca suave.

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: Couro cabeludo, estábulo, cheiro ardido mais para o final.
Exame gustativo: Desde o primeiro gole, mostrou um ótimo potencial. Achei que deixava um gosto de caqui quando ficava um pouco mais na boca. O gosto doce sobe pelo nariz, uma dia aprendo a dizer isso com termos mais técnicos e elegantes. Sozinho, fica um pouco amarguinho, mas nada que incomode. Mancha os dentes. :) Resumindo? Muito bom! Muito obrigada, João Filipe. Adoramos!
Nota: 89.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
A Safra 2007 já apresenta um novo rótulo com as atualizações e equilíbrio que nesta safra não aparece.
Exame visual: Bonito violeta.
Exame olfativo: Bem característico de Cabernet chileno, leve álcool aparente.
Exame gustativo: Ganhamos este vinho na festa de 1 ano do blog Falando de Vinhos do amigo João Filipe. É um Cabernet chileno bem interessante, de sabor intenso e acidez marcante. Notas vegetais presentes, assim como pimenta preta. É um vinho direto com taninos vivos. Depois de um tempo aberto no decanter, notas de frutas como ameixa apareceram e taninos amaciam um pouco. Boa tipicidade. Um vinho ainda jovem e bem vivo, sem madeira aparente. Pode evoluir. Vale experimentar.
Nota: 89.0+

3 de outubro de 2009

Valmarino - Merlot 2004



Nome: Valmarino
Safra: 2004
País: Brasil
Região: Pinto Bandeira, em Bento Goncalves
Produtor: Valmarino
Site: www.valmarino.com.br
Importador: -

Uvas/Corte: Merlot
Teor alcoólico: 13%
Rolha: Cortica
Numeração da garrafa: 3969
Preço: R$ 18
Onde foi comprado: www.vinhosnet.com.br
Quando foi comprado: Maio 2009
Degustado em: 19 de setembro de 2009
Onde bebeu: Em casa
Harmonizado com: Massa com molho bolognesa da Veronese
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
Variedade de uva tinta de origem francesa com boa adaptação na Serra Gaúcha. É cultivada por nossa família desde 1996 em Pinto Bandeira.Nosso vinho Merlot Valmarino tem como características a coloração vermelho viva, aromas que lembram cerejas e ameixas, com toques de tostado, tabaco e madeira. Tem um corpo macio, elegante , com taninos de qualidade e com um final agradável.

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Esta foi a última garrafa da nossa reserva Valmarino. Mostrou-se novamente muito agradável e ficou ainda melhor depois de um tempo aberto. Recomendo.
Nota: 88.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
Simples e correto. Lembra vinho do velho mundo.
Exame visual:Rubi intenso, vivo e fechado. Bonita cor. Das garrafas que degustamos esta foi a que apresentou menos depósitos.
Exame olfativo: Apresentou notas vegetais, umidade e pimentão.
Exame gustativo: Vou repetir aqui o que já tinha escrito sobre este vinho: Boa opção, com ótimo custo-benefício. Este Merlot é um vinho simples, mas que oferece uma boa intensidade em boca. Tem uma boa tipicidade da casta, com leve amargo e final com notas vegetais. Suportou bem seus 5 anos. Tem boa estrutura e boa presença. Evoluiu bem depois de aberto e acompanha bem comida. É um vinho agradável, fácil e se mostra uma boa opção de vinho para o dia-a-dia.
Nota: 87.0

2 de outubro de 2009

Pergunta da Semana - 136

Toda semana, colocamos aqui uma pergunta para saber mais sobre os seus hábitos e costumes no mundo do vinho. Dias atrás, ao passar pela vitrine da loja de vinhos do seu Aníbal, ali na Cobal Humaitá, uma caixa nos chamou a atenção. Ao chegarmos mais perto, percebemos que se tratava de um jogo, o Jogo do Vinho, desenvolvido pelo professor Celio Alzer. Inspirados nessa novidade, também noticiada no Enoteca, nesta semana, o Le Vin au Blog pergunta:

- O que você achou dessa ideia? Você jogaria?

1 de outubro de 2009

Miolo Seleção 2008



Nome: Miolo Seleção
Safra: 2008
País: Brasil
Região: Vale dos Vinhedos
Produtor: Vinícola Miolo
Site: http://www.miolo.com.br/
Importador: -

Uvas/Corte: Cabernet Sauvignon e Merlot
Teor alcoólico: 12,5%
Rolha: Tampa de rosca na garrafa de 350 ml
Numeração da garrafa: -
Preço: R$ 12 - garrafa de 350 ml
Onde foi comprado: Supermercado Zona Sul, em Botafogo
Quando foi comprado: 17 de setembro de 2009
Degustado em: 28 de setembro de 2009
Onde bebeu: Em casa
Harmonizado com: Sanduíche do Subway
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
Coloração média intensidade, vermelha rubi com traços violáceos.
Aroma agradável, harmonizando bem a madeira e evidenciando principalmente a fruta. Descritores: cereja, morango, frutas secas e especiarias.
Este vinho apresenta-se equilibrado, redondo com final de boca agradável.

Comentário da Rafaela
Exame visual: Rubi desmaiado.
Exame olfativo: Casca de laranja.
Exame gustativo: Leve, normal, sem defeitos. Estava fazendo as anotações sobre este vinho no meu bloquinho e ao escrever "sem defeitos" imediatamente pensei: "puxa, que esnobe". Acho que depois de um número de garrafas, começamos a ficar meio arrogantes. O fato de ser a linha mais simples da Miolo me encheu de preconceitos e ao invés de escrever "redondo", acabei indo direto para um "sem defeitos". Então, reconsiderando: este vinho é um vinho simples, mas muito bem feito, que não deixa nada a desejar e faz valer o dinheiro gasto nele. Apesar de o vinho ter sido comprado ainda na outra semana, nós não havíamos planejado bebê-lo neste dia, mas depois de duas horas no cinema, assistindo ao ótimo Julie & Julia, saímos do cinema com a certeza de que teríamos um bom jantar. Bom, valeu a intenção. Já tarde para cozinhar algo tão elaborado quanto o que vimos no filme, optamos por passar no Subway que fica no caminho entre o cinema e nossa casa. Não foi uma opção ruim e harmonizou bem o vinho. Foi bom também para espairecer depois de um dia meio tenso na faculdade.
Nota: 88.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
Novo rótulo. Poderia ter uma evolução maior.
Exame visual:Rubi indo para o violeta. Leve.
Exame olfativo: Devido a uma gripe fiquei impossibilitado de fazer o exame.
Exame gustativo: Há algum tempo não bebia um Miolo Seleção. É a linha básica da Miolo e foca em um público específico e com sucesso. É um vinho simples, básico, um pouco unidimensional de sabor marcado. Acidez aparente. É um vinho correto e que cumpre a sua função. Sempre quando vou degustar um vinho de entrada espero encontrar alguma característica que seja atraente ou desperte o interesse. Neste Miolo 2008, nada surpreendeu. É um vinho que não compromete, mas também não empolga.
Nota: 85.0