4 de maio de 2009

Casa Valduga Identidade - Ancelotta 2006


Nome: Identidade
Safra: 2006
País: Brasil
Região: Encruzilhada do Sul, no Rio Grande do Sul
Produtor: Casa Valduga
Site: www.casavalduga.com.br
Importador: -

Uvas/Corte: Ancellotta
Teor alcoólico: 13%
Rolha: De cortiça, tamanho médio e logomarca gravada.
Numeração da garrafa: -
Preço: Presente do Jacy e da Márcia
Onde foi comprado: Casa Valduga, no Vale dos Vinhedos
Quando foi comprado: dezembro de 2008
Degustado em: 14 de abril de 2009
Onde bebeu: Em casa
Harmonizado com: Massa com carne de soja e molho de tomate
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
A identidade desta variedade revela-se pela coloração intensa, vermelho violáceo. No aroma, a principal característica são as frutas vermelhas maduras e doces de ameixas, amoras e figos secos. Também aparecem notas de especiarias como a pimenta preta. Vinho estruturado, taninos doces e redondos, apresenta amplitude e bom corpo, com muita persistência gustativa.

Comentário da Rafaela
Exame visual: Um tom escuro impressionante.
Exame olfativo: Cheiro conhecido, mas que não identifiquei.
Exame gustativo: Este vinho foi comprado pelos nossos compadres Márcia e Jacy quando eles foram passar um dia no Vale dos Vinhedos e fizeram um curso de degustação na Casa Valduga. O legal deste vinho é que quem compra pode dar uma identidade ao vinho. Eles, no caso, colocaram as digitais e assinaram. :) Tomara que a Joana consiga tirar este rótulo bem direitinho. Quando começamos a prová-lo, pensei que seria ótimo bebê-lo em frente à lareira, num dia bem frio, comendo uma comida bem pesada. Ele me passou essa sensação, de aconchego. Ele tem um estilo diferentão, pesado. Acho que funciona melhor com uma comida mais elaborada e pesada. Não ficou ruim com a nossa massa com carne de soja, mas talvez harmonizasse melhor com outra comida. Com o queijo prima donna, por exemplo, ficou melhor. Segundo o Claudio, "se acertar a harmonização, vai que é uma beleza". Concordo com ele. Obrigada, amigos, o presente foi aprovado. :)
Nota: 88.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
Interessante o conceito de você personalizar o rótulo. Uma boa estratégia de marketing.
Exame visual: Um violeta muito escuro. Tinge a taça.
Exame olfativo: Algo vegetal com pimente e leve fruta ao fundo. Já sentido em outros vinhos nacionais.
Exame gustativo: Vinho de estilo mais rústico, gastrônomico e com boa tipicidade. Na boca, toques vegetais, lembrabdo o estilo "velho mundo". Corpo médio, leve álcool ainda aparente, sem madeira marcada e que evoluiu com tempo no decanter. Acredito que se você conseguir um bom prato para fazer uma harmonização o vinho irá crescer muito e ficar mais interessante. Provamos com um pedaço de queijo que tínhamos em casa e funcionou de forma bem interessante. Vale experimentar.
Nota: 86.0 +

4 comentários:

Márcia Feijó disse...

Oi Rafa e Claudio!
Que surpresa encontrar esse post hoje. Espero que a gente possa beber outra garrafa do Identidade, em breve, e experimentar uma harmonização diferente. Aliás é um bom desafio para os meus dotes culinários. Adorei o fato deste post ter sido feito no dia 4. Neste dia, eu e o Jacy comemoramos aqui, com queijos, frutas, vinho, suco de uva e dois filhotes fofos, o nosso 13º aniversário de casamento.
Um beijo,
Márcia

Le Vin au Blog disse...

Vamos marcar!

Eu lavo a louça! (afinal, sou bastante íntima tanto da pia aqui do Rio quanto da de Floripa.)

Beijos.
Rafa

Paulinha disse...

Provei esse vinho no curso na Casa Valduga. Primeiro degustamos 3 vinhos "a cega" e ele foi o único que todo mundo cuspiu nos baldes. Todo mundo reclamou. Eu achei muito "travoso".
Mas, qual não foi a surpresa quando o enólogo trouxe um prato de queijo gran formaggio e pediu para comermos e depois tomar novamente o Ancelotta? O vinho transformou.
Gostei tanto que trouxe uma garrafa pra casa.
:-)

Bjos!!

Márcia Feijó disse...

Oi Paulinha!
Também fizemos o curso na Casa Valduga e a reação foi bem semelhante. Aliás, foi a capacidade deste vinho de alterar com a harmonização que me fascinou.
Acho que um prato com queijo pode ser a solução.
Beijos