4 de fevereiro de 2009

Gillmore Hacedor de Mundos Reserva - Cabernet Sauvignon 2001



Nome: Gillmore

Safra: 2001
País: Chile
Região: Valle Loncomilla
Produtor: Viña Tabontinaja SA
Site: www.gillmore.cl
Importador: -

Uvas/Corte: Cabernet Sauvignon
Teor alcoólico: 13,5%
Rolha: De cortiça
Numeração da garrafa: -
Preço: 9.600 pesos chilenos
Onde foi comprado: Vinoteca, no Aeroporto de Santiago, Chile
Quando foi comprado: 9 de dezembro de 2008
Degustado em: 18 de janeiro de 2009
Onde bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Pizza Quatro Estações do Zona Sul
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
-

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Não sei não, mas eu diria que o Claudio caiu no conto do vendedor da loja de vinhos... : ) Infelizmente, este vinho não estava mais tão bom para ser bebido. Ainda deu para experimentarmos um pouco, mas deixamos bastante no decanter. Em alguns momentos, o vinho tentou dizer: eu já fui bom um dia, mas, uma pena, já tinha ficado guardado por tempo demais. Temos outro Gillmore na adega, de uma safra mais nova, que eu também comprei no free shop do aeroporto. Vamos ver como ele se sai em uma degustação futura.
Nota: -

Comentário do Claudio
Rótulo:
Gosto do estilo. Uma ilustração que foge do lugar comum. Tem personalidade. Podia ter um pouco mais de equilíbrio entre os elementos.
Exame visual: Rubi com depósitos.
Exame olfativo: Nitidamente prejudicado por ter passado do tempo.
Exame gustativo: Deixei para comprar algumas garrafas na Vinoteca do Aeroporto de Santiago antes de embarcar de volta para o Brasil. Já estava com a intenção de comprar um vinho Gillmore, um Cabernet Franc. Aí o vendedor da loja me indicou este Cabernet Sauvignon, da safra 2001. Fiquei na dúvida se o vinho já não teria passado do ponto, mas como os vinhos que estava levando na mala eram em geral vinhos para guardar por algum tempo, resolvi arriscar levar esta garrafa para ser aberta logo. O vendedor me falou que ele ainda estaria bom. Não estava. Já tinha claramente passado do tempo. Não sei como ele estava armazenado e se este vinho aguenta este tempo todo. Esta garrafa que abrimos já estava uns 2 ou 3 anos fora do tempo. Todas as características estavam comprometidas. Contudo era possível perceber que deveria ter sido um vinho interessante. A Rafaela comprou uma garrafa da safra 2004, que acredito estará no ponto para degustar.
Nota: -

Um comentário:

Alexandre (Diário de Baco) disse...

AHAHAHAHA!

Não adiantou vc consertar embaixo não Cláudio...A Rafaela te entregou.

um abraço pros dois!

Alexandre