8 de fevereiro de 2009

Chateau Souverain - Zinfandel 2003 / Ruffino Chianti 2007



Nome: Chateau Souverain / Ruffino
Safra: 2003 e 2007, respectivamente
País: Estados Unidos da América e Itália, respectivamente
Região: Califórnia e Toscana, respectivamente
Produtor: Chateau Souverain e Ruffino, respectivamente
Site: www.souverain.com e www.ruffino.it
Importador: -

Uvas/Corte: Zinfandel e Sangiovese, respectivamente
Teor alcoólico: 14,5% e 12,5%, respectivamente
Rolha: As duas de cortiça, tamanho médio e com a logomarca gravada.
Numeração da garrafa: -
Preço: O Chateau Souverain foi gentilmente comprado pelo Lê nos Estados Unidos e o italiano, a Claudine e o Marcus compraram no free shop quando voltaram da Itália no ano passado.
Onde foi comprado: -
Quando foi comprado: -
Degustado em: 21 de janeiro de 2009
Onde bebeu: Em casa, no Rio
Harmonizado com: Massa fresca da Veronese com nosso molho de tomate feito em casa
Com quem: Claudio, Rafaela, Claudine e Marcus

Comentário do Produtor
Chianti:
Colore: Rosso rubino
Profumo: Chianti Ruffino esibisce come sempre un bouquet deliziosamente vinoso, dove le note floreali e fruttate conducono il gustatore verso un finale leggermente speziato di pepe bianco e nocciole.
Sensazioni Gustative: di buona struttura, armonia e persistenza, Chianti Ruffino si propone come un giovane Sangiovese che si abbina benissimo a molti piatti della cucina tradizionale italiana. E' davvero un vino dagli usi molto versatili.

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Alguns dias antes desse jantar, eu (o Claudio estava em São Paulo) havia recebido minha amiga Gabi, de Caxias do Sul, e o namorado dela, o Leo, aqui do Rio, para um lanche, mas foi com este jantar, acompanhados da Claudine e do Marcus, que inauguramos oficialmente a nossa sala nova. E não poderia ter sido melhor. Ótima companhia, ótima comida, vinhos agradáveis e uma conversa que poderia ter entrado a madrugada. Os vinhos se mostraram bons companheiros. O primeiro, o norte-americano, mostrou-se uma boa mostra da uva Zinfandel, que a Claudine ainda não conhecia, mas foi com o segundo que a comida ficou ainda melhor. Não adianta, parece que massa com molho de tomate nasceu para ser acompanhada por um vinho italiano. Adoramos. Em relação à comida, acho que agora não conseguiremos viver mais sem molho de tomate caseiro. Que me perdoe a Pomarola, mas não há nada melhor do que tomates frescos.
Nota: 88.0 e 90.0, respectivamente

Comentário do Claudio
Rótulo:
Dois rótulos simples e tradicionais.
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Foi uma noite muito agradável quando a Claudine e o Marcus vieram jantar aqui em casa. Degustamos duas garrafas de vinho acompanhadas por uma massa fresca e molho de tomate caseiro. O primeiro vinho da noite foi um Zinfandel norte-americano, que meu primo Lê trouxe da Califórnia para mim no ano passado. Não é uma uva que encontramos por aqui com frequência. Já degustei alguns vinhos da Zinfandel e, no geral, são vinhos interessantes, leves e com final adocicado. Este Chateau Souvrain é um vinho equilibrado, bem agradável e com seis ano de vida, no ponto para beber. Fácil de se gostar, não fugiu a regra do leve adocicado no final de boca. Toque de fruta e mel. Estava funcionando bem com a massa até nós abrirmos o Chianti Ruffino. Não há nada melhor para acompanhar uma massa com molho vermelho básico do que um Chianti. Já degustei outras safras do Ruffino. É um vinho de corpo leve, sabor agradável, 12,5% de álcool. Um bom Chianti básico. Junto com a comida parece que o vinho dá um upgrade. Quem for degustar este Chianti ou qualquer outro vinho da uva Sangiovesse, não deixe de testar o vinho harmonizando com um bom molho de tomates. Foi uma ótima noite.
Nota: 88.0 e 87.0 +,

Nenhum comentário: