18 de fevereiro de 2009

Azul Reserva 2003 / Château de Pressac 2004


Nome: Azul Reserva e Château de Pressac - Saint-Émilion Grand Cru, respectivamente
Safra: 2003 e 2004, respectivamente
País: Argentina e França, respectivamente
Região: Mendoza e Saint-Émilion, respectivamente
Produtor: Bodega La Azul e Jean-François et Dominique Quenin, respectivamente
Site: www.bodegalaazul.com.ar e www.chateau-de-pressac.com
Importador: -

Uvas/Corte: Cabernet Sauvignon, Malbec e Merlot /Merlot 72%, Cabernet Franc 14%, Cabernet Sauvignon 12%, Carmenère 1% e Noir de Pressac 1%, respectivamente
Teor alcoólico: 14.4% e 13,5%, respectivamente
Rolha: Média para pequena, de cortiça com logomarca gravada e média, de cortiça com a logomarca gravada.
Numeração da garrafa: -
Preço: 60 pesos. O segundo foi gentilmente oferecido pelo Miguel e pela Paula
Onde foi comprado: Vines, no Park Hyatt, em Mendoza e Freeshop do aeroporto de Paris, respectivamente
Quando foi comprado: 19 de dezembro de 2008 , -
Degustado em: 24 de janeiro de 2009
Onde bebeu: Em casa
Harmonizado com: Azeites aromatizados preparados pelo Claudio e steak au poivre com batatas inspiradas em receita do Elvira's Bistrot
Com quem: Claudio, Rafaela, Miguel e Paula

Comentário do Produtor
-

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Eu decidi comprar este vinho depois de ouvir falar muito bem dele nas minhas andanças por Mendoza. Ao prová-lo, achei-o bem louco, vivo, explosivo. Ele estava com depósito. Apesar de eu não achá-lo tão bom quanto as pessoas me falaram, acho que ainda assim é um vinho que vale ser provado. Em relação ao segundo vinho da noite, o cheiro sugeria ser um vinho mais leve, mas não foi nada disso. Ele era superforte, marcante, com gosto de estrebaria.
Nota: 88.0 e 87.0, respectivamente

Comentário do Claudio
Rótulo:
O Azul tem um rótulo moderno e interessante. O Saint Emillion já segue uma linha tradicional francesa de rótulo com a imagem do Château estampada.
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Foi uma ótima noite na companhia do Miguel e da Paula. O primeiro vinho degustado foi o Azul que a Rafaela tinha comprado em Mendoza. Resolvemos abrir logo pois li que ele já estava passando do seu melhor momento. Esta garrafa me pareceu ainda estar no seu melhor. Vinho de bom corpo, sabor intenso, taninos macios e álcool bem integrado apesar de 14,4%. Vinho de estilo moderno e leve toque de madeira. Muito bem feito e final longo. Apresentou muitos depósitos na garrafa. O segundo vinho da noite foi gentilmente trazido pelo Miguel. Um interessante Saint-Émilion que tinha características bem distinta em relação ao argentino. O destaque ficou para o intenso nariz que lembrava café. Realmente marcante. Estes toques de café se repetiram na boca. Vinho intenso, mas elegante. Vinho com personalidade e de um estilo que me agrada. Foi um bom jantar.
Nota: 89.0 - 89.0

Nenhum comentário: