18 de novembro de 2008

Falando de Vinhos - 1 ano



Nome: Casillero del Diablo - Sauvignon Blanc; Casillero del Diablo - Carmenère, Marco Luigi Brut Reserva da Família
Safra: 2008, 2007, 2006
País: Chile, Chile e Brasil
Região: Central Valley, Rapel Valley, Vale dos Vinhedos
Produtor: Concha y Toro; Marco Luigi
Site: http://www.casillerodeldiablo.com/; http://www.marcoluigi.com.br/
Importador: -

Uvas/Corte: 100% Sauvignon Blanc; 100% Carmenère; 50% chardonnay e 45% Pinot Noir e 5% Merlot
Teor alcoólico: -, -, 12%
Rolha: -
Numeração da garrafa: -
Preço: Gentilmente oferecido pelo blog "Falando de vinhos" (e seus parceiros: Concha y Toro do Brasil e Marco Luigi )
Onde foi comprado: -
Quando foi comprado: -
Degustado em: 05 de novembro de 2008
Onde bebeu: Restaurante Villa em São Paulo
Harmonizado com: Pizzas
Com quem: Claudio, Gilberto, Alexandre (Diário de Baco) e demais convidados

Comentário do Produtor
Casillero del Diablo - Sauvignon Blanc 2008
Colour: Translucent yellow with subtle green hues
Aroma: Expressive and with plenty of varietal identity; tropical fruits, white peach, currant and refreshing citrus notes.
Palate: In mouth it feels balanced, intense, fresh and with a good acidity level. An elegant and round wine with a pleasant, long finish.

Casillero del Diablo - Carmenère 2007
Color: Deep, intense violet-red.
Aroma: Intense and expressive fruit with leading plum and black cherry notes. Also bitter chocolate, coffee and toast.
Palate: Good structure and concentration, smooth and elegant tannins. Ripe fruit makes a comeback, in balance with the wood; long and very pleasant finish.

Marco Luigi Brut Reserva da Família – 2006
O espumante Brut é elaborado com as variedades Chardonnay, Pinot Noir e Merlot pelo método Champenoise (fermentação na própria garrafa). As uvas são colhidas em um estágio avançado de maturação para proporcionar mais complexidade e personalidade. Cor: Amarelo palha. Perlage: apresenta perlage persistente, fina e numerosa. Aroma: O aroma lembra ameixa preta, mel, amêndoa com notas de pão torrado.Sabor Na boca é equilibrado, com ótima acidez e persistência. No paladar revela uma bebida rica, harmônica, seca, complexa e com final elegante.

Comentário do Claudio
Rótulo:
-
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Fui sorteado para receber um dos prêmios oferecidos pelo blog Falando de Vinhos, do João Filipe Clemente. O blog está fazendo um ano e o João resolveu organizar um encontro para comemorar. Ele conseguiu, junto a parceiros diversos, ótimos prêmios para sortear entre os leitores do blog. A condição de participar do sorteio era estar presente na festa em São Paulo, dia 5 de novembro. Tive que passar dois dias em São Paulo a trabalho e, por sorte, seria no mesmo dia da confraternização. Depois de um dia corrido de trabalho, fomos, Gilberto e eu, para o agradável restaurante Villa no Morumbi, onde pude conhecer pesoalmente o João. Além do João, conheci também o Alexandre do blog Diário de Baco. É sempre muito interessante conhecer pessoas que você apenas encontra "virtualmente". Nada melhor que uma taça de vinho para brindar esses encontros. Nessa noite foram servidos três ótimos vinhos. O Sauvignon Blanc é muito equilibrado, fresco e com toques de fruta. O Carmenère era da safra 2007, divulgada como uma das melhores no Chile. Um bom vinho, de bom corpo, taninos bem arredondados, final agradável. Ainda um pouco marcado pela madeira, quem sabe um tempo a mais na garrafa possa deixá-lo mais intregrado. E, por último, fizemos um brinde com o espumante da Marco Luigi. Tenho uma garrafa dele na adega e em breve comentarei aqui no blog. A noite foi muito agradável. Parabéns ao João pelo aniversário do blog e pela organização do evento. Espero reencontrar todos novamente em breve. Ainda saí da festa com quatro garrafas de ótimos vinhos que ganhei no sorteio.
Nota: -

2 comentários:

Rafaela disse...

João Filipe, parabéns! Que venham outras festas - para eu também poder fazer um brinde! :)

E obrigada pelos presentes. Claudio foi o sorteado, mas eu vou me dar bem quando as garrafas forem abertas.

João Filipe disse...

Vielen dank mein liebe. Certamente teremos outras oportunidades e foi super legal ter o Claudio por aqui. Concordo com essa avaliação dos vinhos e acho que o Carmenére precisa sim de mais um pouco de tempo na garrafa para se acertar, mas já está muito agradável de tomar. Quanto ao Reserva da Famlia Brut, esse quero ver vossa opinião porque eu não sou extamente isento nessa análise, gosto demais da Marco Luigi!
Abraço e sigam com esse belo trabalho de divulgação do doce néctar. Salute!