7 de novembro de 2008

Castelo di Bossi


Nome: Castelo di Bossi - Chianti Classico / Girolamo
Safra: 2004 / 2003
País: Itália
Região: Castelnuovo Berardenga
Produtor: Bacci
Site: http://www.castellodibossi.it/
Importador: Vino! - http://lojavino.com.br/

Uvas/Corte: Sangiovese 100% / Merlot 100%
Teor alcoólico: 13,5% / 14%
Rolha: -
Numeração da garrafa: -
Preço: Gentilmente oferecido pela importadora Vino!
Onde foi comprado: -
Quando foi comprado: -
Degustado em: 11 de outubro de 2008
Onde bebeu: Bugatti, na Barra da Tijuca
Harmonizado com: Farfale ao funghi porcini
Com quem: Claudio, Rafaela, Bruno Agostini (Enoteca), Oscar Daudt (Enoeventos), Lygia Bittencourt (Factual), Paco Torras (Bistrô Carioca), Marco Bacci, Avelino Zanetti Filho (Vino!), Pietro Neroni (Bugatti), entre outros participantes

Comentário do Produtor
Chianti Classico - L'esame visivo denota un colore rosso rubino intenso, di buona luminosità. Al naso sensazioni dolci di rovere tostato esaltano la componente della frutta, dove si rilevano chiari profumi di ciliegia matura, ingentiliti da note floreali di viola molto eleganti. In bocca, l'ingresso dimostra appieno la solidità del prodotto, testimoniata da un corpo di buona struttura, dove i tannini trovano il giusto equilibrio con la componente alcolica. Finale gustativo di estrema godibilità.

Girolamo - Alla vista si presenta di colore rubino intenso, con lievi nuances porpora. Ottimo l'impatto con il naso, dove si mostrano evidenti sentori fruttati maturi, che richiamano la marmellata di lamponi, molto intensi. In bocca, lo svolgimento della trama è molto lineare, con un gusto che si dimostra in continua crescita. Morbido, setoso, di ottima stoffa, con un finale gustativo che richiama i sentori di frutta.

Comentário da Rafaela
Exame visual: -
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Os vinhos tintos foram servidos em dupla, mas aqui optamos por dividi-los por região. Este Chianti foi servido junto o Rosso di Montalcino, enquanto o Girolamo foi servido ao lado do Regina di Renieri. Marco Bacci, o propritário da vinícola foi explicando as características de cada um, mas confesso que depois de alguns goles e da comida deliciosa do Bugatti, eu acabei me destraindo um pouco. O legal do encontro foi que o Marco Bacci explicou tudo em italiano. A minha pequena porcentagem italiana adorou. Além disso, para alguma coisa tem de servir as horas de aula de italiano. Bom, esses vinhos tintos revelaram-se muito mais encorpados que o branco, naturalmente. Ambos harmonizaram bem com o prato.
Nota: 90.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
Os dois rótulos seguem um estilo tradicional, correto. Não se destacam.
Exame visual: Chianti: belo Rubi.
Exame olfativo: Chianti: Ameixa com toque de pimenta
Exame gustativo: O Chianti foi o segundo vinho do almoço. Este é o vinho de "combate" da vinícola. Um típico Chianti, de corpo leve, bem elegante, acidez marcante e que cresceu muito com o prato de massa. O vinho pede uma comida e de preferência algo com um pouco de gordura para quebrar a acidez. Sem o prato ele ficou levemente quente. É um vinho agradável e que vai agradar aos fãs deste tipo de vinho.
Girolamo: um IGT da toscana feito com 100% de uvas Merlot. Acredito que este tenha sido o melhor vinho do almoço. Um vinho de bom corpo e ainda jovem. É necessário decantar antes de servir. Boa estrutura, intenso com final longo e marcante., vevemente picante. Um vinho gastronômico, de boa complexidade. Um grande Merlot.
Nota: 87.0+ e 91.0+

Nenhum comentário: