1 de maio de 2007

Oveja Negra Tempranillo-Touriga 2005* #cbe




















* Este vinho foi escolhido por nós para ser o vinho degustado neste mês pela Confraria Brasileira de Enoblogs. A dinâmica da confraria é a seguinte: todo mês é escolhido um vinho para ser degustado por todos. No primeiro dia do mês seguinte são postados os comentários. A nossa primeira participação foi no mês de março com o vinho Rio Sol (não deixe de ler o post também!). Abaixo, nossas observações sobre o Oveja Negra. Se você já tiver degustado este vinho, deixe seu comentário. Ah, não esqueçam de conferir as análises de nossos enoamigos da Confraria. Os links estão ao lado.

Nome: Oveja Negra
Safra: 2005
País: Brasil
Região: Candiota, Campanha Gaúcha
Produtor: Vinícola Miolo - Via Sul Wine Group
Site: www.miolo.com.br

Uvas/Corte: Tempranillo, Touriga
Teor alcoólico: 13.5%
Preço: R$ 23,38
Onde foi comprado: Frilat, Volta Redonda
Quando foi comprado: 22 de abril de 2007
Degustado em: 27 de abril de 2007
Onde bebeu: Em casa
Harmonizado com: Spaguetti com molho de tomates e manjericão, queijo gouda
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário Produtor
Oveja Negra Tempranillo-Touriga é um vinho macio, de médio corpo, com taninos marcantes e aveludados. Proveniente da Campanha Gaúcha, este tipo de vinho tem uma personalidade e caráter único. O Oveja Negra Tempranillo-Touriga lembra muito em seus complexos aromas, a doçura da uva passificada e a sensação de defumado do tabaco. É um vinho marcante, e muito agradável.

Comentário da Rafaela
Exame visual: Cor grená, aquela da cor da bandeira do Caxias, time de futebol de Caxias do Sul.
Exame olfativo: Cheiro que me lembrou café e cheiro de mercearia, mas bem de leve.
Exame gustativo: Vinho muito agradável. Já havíamos bebido uma garrafa em uma vez que visitamos Raquel e Ricardo e assistimos "Fahrenheit 451". Em uma primeira análise, pode-se dizer que é um vinho que não exige muito, pois não tem nem taninos aparentes. São tão suaves que nem se fazem sentir. O vinho tem uma leve, mas muito leve, adstringência. Quando o prato de massa chegou ao fim, ficou um pouco mais áspero, mas ainda assim bom. Em dois dos goles, senti um leve gosto de mamão. Tenho de dizer que sempre gostei da ovelhinha do rótulo. Ah, ovelhinha é eufemismo, pois é uma bem gordinha até. Este vinho é produzido em uma região que eu costumava visitar umas duas vezes por ano no início dos anos 1990, a Campanha. Boas lembranças de lá.
Nota: 87.0

Comentário do Claudio
Rótulo: Novidade Le Vin au Blog.
Como designer gráfico, sou um apreciador do design de rótulos das garrafas de vinhos. Achamos que seria interessante e enriquecedor deixar aqui comentários pessoais sobre os rótulos das garrafas degustadas. Vale destacar que os rótulos não têm nenhuma influência no vinho. Vamos achar rótulos feios em grandes vinhos e o oposto também. Os rótulos acabam influenciando um pouco a decisão de compra de determinados vinhos. Nota-se que cada vez mais as vinícolas se preocupam em investir no desenvolvimento de identidades visuais e rótulos atraentes. Então, a partir deste vinho, os rótulos serão comentados aqui no Le Vin au Blog. Aguardamos suas opiniões também! Vamos ao trabalho: Este rótulo realmente me chamou a atenção quando visitamos a Vinícola Miolo. Design clean, tipologia serifada pequena e uma simpática ilustração de uma ovelha negra. A ilustração dá uma personalidade ao rótulo ao mesmo tempo que gera uma curiosidade em descobrir o porquê de estar ali. Gosto do estilo, acho que a ilustração é muito marcante, uma forte identidade visual. O rótulo de bom gosto combina com o vinho.
Exame visual: Grená um pouco denso. Cor atraente.
Exame olfativo: Leve álcool no início. Notas de café, pimentão verde, pimenta e algo de defumados. Já sentimos buquet semelhante em outros vinhos degustados.
Exame gustativo: O primeiro contato que tivemos com este vinho foi no ano passado quando visitamos a vinícola Miolo em Bento Gonçalves. Este vinho é produzido em outra região do Rio Grande do Sul, a Campanha, onde a uva tempranillo tem apresentado bons resultados. Compramos uma garrafa, que degustamos na casa de amigos e que nos deixou uma boa impressão. Tivemos a idéia de escolher este vinho para ser o vinho do mês da Confraria pois assim poderíamos analisar com atenção. Este vinho, feito de um corte de castas ibéricas, foi decantado por 2 horas e servido a uma temperatura que variou entre 16-18º. Vinho de corpo médio, boa estrutura e com características marcantes. Na boca, ele tem um sabor intenso, um pouco frutado, levemente adstringente nas últimas taças. Um suave amargor no seu final que não me pareceu um desequilíbrio e mais uma característica do vinho. Comportou-se melhor quando estava na temperatura de 16º. Destaca-se a boa permanência em boca. Sabor tende a ser mais para o ácido, com pouco açúcar presente. Não foram sentido os taninos. O estilo do vinho me agradou bastante. Harmonizamos com massa e com queijo e o vinho manteve o mesmo comportamento. Tinge os dentes. Gostei do vinho e pela faixa de preço, R$ 19,00 na vinícola, R$ 23,00 nas lojas aqui no Rio, é uma boa compra. Vale experimentar.
Nota: 86.0+

4 comentários:

Thiago A disse...

gostei muito do estilo do rótulo, admiro bastante esses estilos simples , talvez misteriosos... garrafa muito bela. Nao tive boas experiencias com Miolo, talvez por má qualidade de armazenamento, mas vale a dica! Abraços Thiago A

Le Vin au Blob disse...

Thiago, acho que vale você tentar este vinho para mudar suas impressões sobre a Miolo. Da linha mais barata deles recomendo também o Reserva Pinot Noir. Abs.

Anônimo disse...

Ol� le vin au !
Sempre procurei por aqui (Londrina) este Oveja Negra e ainda n�o tinha encontrado. Hoje encontrei este vinho (safra 2005)em um mercado, perdido, sozinho no meio de outros. Foi um "garimpo", paguei Rs 17,00. Mas o r�tulo est� meio amarelado e sujo. Voc� acha que isso pode demonstrar uma "mal armazenagem" ?
Abra�os, Guilherme.

Le vin au blog disse...

Olá Guilherme,

Obrigado por visitar o blog e deixar o seu comentário.
Importante é você saber se o vinho sofreu muitas mudanças de temperatura, se ficou exposto ao Sol, se a garrafa estava deitada. Muitas vezes o rótulo sujo se transforma em um bom desconto no preço mas o vinho está bom. Aconselho você abrir logo e provar. Acredito que estará bom!
Mande seus comentários depois de beber, estamos curiosos para saber o que você achou. Acho que através do site da Miolo você consegue comprar este vinho também.
Continue visitando e participe também da pergunta da Semana,
Abs.,