3 de maio de 2007

La Celia Reserva Cabernet Franc 2002




















Nome:
La Celia Reserva
Safra: 2002
País: Argentina
Região: Uco Valley, Mendoza
Produtor: Finca La Celia
Site: www.fincalacelia.com.ar

Uvas/Corte: Cabernet Franc
Teor alcoólico: 14%
Preço: R$ 32,00
Onde foi comprado: Alipão, na Rua Dona Mariana, no Rio
Quando foi comprado: 7 de abril de 2007
Degustado em: 30 de abril de 2007
Onde bebeu: Em casa
Harmonizado com: Pizza branca, pães, pastinha de manjericão e queijos gorgonzola e gran formaggio
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
MADURACIÓN Y GUARDA: El 100% del vino es añejado en pequeñas barricas de roble francés durante 12 meses aproximadamente. Finalmente, se procede a realizar el envasado para completar su estacionamiento en botellas previa comercialización.
NOTAS DE CATA: Consecuente con la elaboración, nuestro Cabernet Franc presenta un color rojo, profundo e intenso, con matices negros, que delatan la concentración del mismo. Aromáticamente se presenta franco con los inconfundibles aportes de la madera, la cual resulta equilibrada y armónica aportando notas de café y humo. Se podrá percibir claramente aromas minerales, tales como pedernal, piedra de fusil o pasta de lápiz que realzan la complejidad de aroma.Finalmente, en boca presenta la estructura característica de la variedad, con taninos robustos pero suaves y gentiles. La fruta, típica del Valle de Uco, se combina armónicamente con el roble otorgando una sensación amable, a pesar de la concentración, y un final de boca largo e intenso.

Comentário da Rafaela
Exame visual: Cor translúcida, que nas pontas puxa para o laranja, um tom claro de rubi.
Exame olfativo: -
Exame gustativo: Esse era um dos vinhos que eu queria provar de novo, tendo agora um pouquinho mais de conhecimento sobre vinhos. Na primeira vez em que bebemos, eu fiquei com uma ótima impressão. Nesta segunda vez, eu continuo achando o La Celia muito bom. E até cheguei à conclusão - e aqui vai uma dica aos meninos - que este vinho é ótimo para conquistar garotas, pois tem características que agradam as mulheres. É um vinho que não é pesado ou exige muito do degustador. Tem sabor bem definido, a acidez é quase imperceptível, a adstringência não agride a boca. Também pode-se dizer que tem taninos bem leves. Digo isso porque o vinho quase não despertou reações na minha boca. Resumindo: é um vinho que vale a pena, recomendo.
Nota: 89.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
Este rótulo utiliza-se de 3 recursos gráficos: corte especial, hot-stamp dourado e relevo. O rótulo é formado por duas partes, a maior delas usa um formato diferenciado para acompanhar e reforçar os "ombros mais largos da garrafa", deixando-a mais imponente. Alguns detalhes são feitos em hot-stamp dourado, um recurso que do jeito que foi usado deixa o rótulo antigo, fora de data, assim como o leve relevo que tem no fundo. Não é um rótulo feio, mas não se destaca. Segue a linha institucional da vinícola. Como o vinho tem um perfil mais moderno e macio, o rótulo não chega a casar com o estilo. Não compromete, mas poderia ser mais atraente.
Exame visual: Rubi, com reflexos de telha.
Exame olfativo: Nariz com toques de baunilha, madeira e caramelo. Quando está em temperatura mais baixa lembra muito massa crua de bolo com baunilha e manteiga. Um pouco de fruta madura ao fundo.
Exame gustativo: Na primeira vez que bebemos este vinho, tínhamos ficado com uma boa impressão dele. Havia sido um presente do Miguel. Nesta segunda garrafa, nossas impressões se repetiram. Aproveitamos uma noite estrelada, com clima mais ameno aqui no Rio, para aproveitar este Cabernet Franc. Vinho estilo "novo mundo", mas sem exageros, de bom corpo, redondo e levemente sedoso. Sabor frutado e amadeirado. Leve permanência. Agradável e fácil de beber. Uma boa pedida para quem não bebe regularmente. A Cabernet Franc é muito usada em alguns cortes de Bordeaux e é a uva principal dos vinhos da região de Chinon. Uma uva bastante interessante, mas é difícil encontrar vinhos feitos somente com ela por aqui. Se você já bebeu algum Cabernet Franc interessante, envie o nome para a gente degustar também.
Nota: 87.0

2 comentários:

thiago a disse...

tambem achei o rotulo um pouco fora de destaque; apesar de usar cores bonitas, parece mesmo meio antigo. mas nao deixa de ser belo...
particularmente nao havia visto ainda um cabernet franc de Mendoza, e segundo seus comentarios, estara em breve na minha proxima compra, pois fiquei curioso para experimentar!!

abracos! thiago a ctba PR

Le Vin au Blog disse...

Thiago, vale experimentar sim. Já degustou algum outro Cabernet Franc? Abs.,