21 de maio de 2007

Artero Tempranillo 2005



















Nome:
Artero
Safra: 2005
País: Espanha
Região: La Mancha
Produtor: Viñedos y Bodegas Muñoz S.L.
Site:

Uvas/Corte: Tempranillo 100%
Teor alcoólico: 14%
Preço: R$ 40,00
Onde foi comprado: Salitre no Leblon
Quando foi comprado: 15 de maio de 2007
Degustado em: 15 de maio de 2007
Onde bebeu: Salitre no Leblon
Harmonizado com: Tábua de queijos e frios, Bruschettas
Com quem: Claudio, Rafaela, Miguel e Paula

Comentário do Produtor
Vermelho-violáceo intenso. Aromas de romã madura, groselhas e amoras, sobre notas de ervas e folhagem úmida. Impacto macio e frutado, com ótimo equilíbrio e agradável final.

Comentário da Rafaela
Exame visual: Cor forte, bordô.
Exame olfativo: Cheiro adocicado.
Exame gustativo: Este vinho foi realmente uma ótima surpresa. Fazia muito tempo que não provava um vinho que me agradasse tanto. O Artero vale a pena ser provado, pois dá gosto de beber. Ele não chega a ser tão aveludado quanto o Conde de Valdemar, mas quase chega lá. Sem deixar de observar que o sabor é cheio, gostoso. Ele parece ser adocicado, mas isso não tem nenhuma relação com açúcar. Combinou muito bem com os queijinhos e com as bruschettas gostosas do Salitre. Experimentem!
Nota: 90.0

Comentário do Claudio
Rótulo:
Rótulo com um excesso de elementos e misturas de técnicas. Não é um rótulo bonito mas cria uma identidade que é interessante para este vinho.
Exame visual: Cor escura, denso
Exame olfativo: Um cheiro algo defumado
Exame gustativo: Já tinha lido alguns comentários sobre este vinho e estava querendo provar há algum tempo. A região de La Mancha é a maior região produtora de vinhos da Espanha e está se reestruturando para fazer vinhos mais elaborados. A garrafa estava escondida num canto da loja, sugeri para o Miguel e ele concordou. É um vinho moderno, um "fruit bomb" sem ser exagerado. Bom corpo, deixa a boca cheia, denso com muita fruta em compota. Boa permanência, nota-se o açúcar. Vinho jovem e que deve ser bebido assim. Vinho bem feito que me agradou, boa compra na sua faixa de preço e para quem procura um vinho frutado sem excessos.
Nota: 88.0 +

4 comentários:

Claudine Anchite disse...

Coincidência ou não, degustei com o Marcus o mesmo vinho aqui em Floripa no dia 19 de maio sem saber que os queridos primos aí no Rio estariam fazendo o mesmo.
Bom, sempre fiquei acanhada para fazer comentários "populares" neste blog, que está, a cada dia que mais, mais profissional. Mais depois, ao ver os comentários do Cláudio e da Rafa, percebi que minhas impressões estavam no caminho certo, então tomei coragem.
Certamente o vinho nos surpreendeu, pois o pedimos acompanhando um pizza no Basílico da Lagoa. Um sabor intenso e , assim como a Rafa, me pareceu um pouco adocicado na 2a. taça. O sabor era bem equilibrado, e não senti traços de álcool, o que me agradou bastante.

Claudine Anchite disse...

corrigindo o português:

(...) A cada dia que passa mais profissional. MAS depois..rsrs
sorry, erros de digitação.

moacir antonio bordignon disse...

Realmente o Artero 2005 é um vinho de raro sabor com ponto alto em sua permanência de final-de-gosto, que fica e quando sai deixa saudades. Seu aroma é tão peculiar que pode até ser lembrado. É um vinho capaz de refinar o paladar rude do iniciante.

Helô disse...

Prezados Claudio e Rafaela
Encontrei o comentário através do google. Esse foi o primeiro vinho espanhol que comprei por inciativa própria, querendo provar algo diferente. Concordo com as opiniões, mas tenho uma informação a dar. Vocês pagaram R$40 em 2007. Eu paguei R$26 ontem, 23/03/2008 na Adega do Ivan, em Garibaldi. E acho que 1 ano a mais só acrescentou.
Forte abraço gaúcho.