13 de abril de 2007

Santa Fé de Arraiolos 2005




















Nome:
Santa Fé de Arraiolos
Safra: 2005
País: Portugal
Região: Arraiolos, Alentejo
Produtor: Bacalhôa Vinhos de Portugal
Site: www.bacalhoa.com


Uvas/Corte: Aragonez, Trincadeira, Alicante Bouschet
Teor alcoólico: 14%
Preço: R$ 18,00
Onde foi comprado: Supermercado Zona Sul
Quando foi comprado: março de 2007
Degustado em: 12 de abril de 2007
Onde bebeu: Em casa
Harmonizado com: Risotto de açafrão com cogumelos e queijos
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário do Produtor
Produzido na Herdade das Ânforas em Arraiolos com uvas selecionadas das castas Aragonez, Trincadeira e Alicante Bouschet. A prova apresenta uma personalidade Alentejana bem definida: cor carregada, rico em aromas e sabores de compotas de frutos vermelhos, enche e pendura na boca com grande suavidade. Ideal para ser consumido desde já, poderá envelhecer em garrafa nos próximos dois anos. Temperatura ideal de serviço 14-16º.

Comentário da Rafaela
Exame visual: Bonita cor bordô.
Exame olfativo: Aromas doces, em algum momento identifiquei morangos.
Exame gustativo: Eu não estava levando muita fé neste vinho. Sei que é uma razão tola, mas eu não havia simpatizado com o rótulo. O vinho é honesto, pelo preço que foi pago. Agradável. Eu achei um pouco ácido no final, mas ele foi melhorando com o tempo. Ele foi decantado por mais de uma hora, se não me engano. Não é vinho para ser repetido, mas ele faz bem o papel de acompanhar um risotto despretensioso numa noite de sexta-feira.
Nota: 84.0

Comentário do Claudio
Exame visual:
Rubi brilhante, bela cor.
Exame olfativo: Cheiro bem frutado (compota) e doce no seu final. Ao fundo, aparecia o álcool bem de leve. Bastante agradável.
Exame gustativo: Um ótimo vinho para você ter em casa e beber no seu dia-a-dia. Um vinho jovem, agradável e que apresentou bastante fruta na boca. Não é complexo, não apresentou grande estrutura de taninos, seu final é curto, mas apesar disso é um vinho elegante, bem feito, que vai agradar. Pelo preço, vale ter uma garrafa em casa e abrir sem compromisso. Vale seguir a indicação do produtor que sugere servir a uma temperatura de 14-16º. Não harmonizou tão bem com o risotto de açafrão, elevou a acidez um pouco do final. Fizemos um teste com queijo gouda e se comportou bem melhor. Tinge um pouco os dentes. Boa compra nesta faixa de preço, pronto para beber.
Nota: 86.0

Nenhum comentário: