14 de janeiro de 2007

Château Tour De Pressac Saint-Emilion Grand Cru 2002




















Nome: Château Tour De Pressac
Safra: 2002
País: França
Região: St. Etienne de Lisse - Saint-Emilion - Bordeaux
Produtor: J F et D Quenin
Site: www.globalwinespirits.com/QUENIN

Uvas/Corte: Merlot 75%, Cabernet Franc 20%, Cabernet Sauvignon 4%, Pressac (Malbec) 1% Teor alcoólico: 13%
Onde foi comprado: Paris
Quando foi comprado: Agosto de 2005
Degustado em: 13 de janeiro de 2007
Onde bebeu: Em casa, no Rio de Janeiro
Harmonizado com: Pizza 4 queijos
Com quem: Claudio e Rafaela

Comentário da Rafaela
Exame visual: Um belo tom bordô.
Exame olfativo: Como se sabe já, meu nariz parece perder suas funções quando inserido dentro de uma taça de vinho, mas desta vez senti alguns cheiros - não digo nada quanto à coerência... Comecei sentindo cheiro de batata cozinha. É, estranho, eu sei. Depois, evoluiu para legumes cozidos. Num momento de surpresa, senti cheiro de ameixa, e fiquei superfeliz, pois esses caras que vivem fazendo isso normalmente identificam cheiros de frutas... Mais adiante, senti odor de cravo, e liguei o cheiro aos sagús que minha mãe faz. Desse ponto em diante, meu nariz parou de funcionar novamente...
Exame gustativo: O vinho é bastante agradável. Claudio deu algumas explicações sobre a complexidade, as variações no gosto e afins, e concordei que o vinho era de alto nível. Eu não senti a acidez em todos os momentos, dependia muito do que eu estava comendo. E os taninos, termo que ainda não estou bem certa do significado, me provocaram uma leve "cãibra" nos primeiros goles. Depois, ficaram mais amenos. O vinho é bom, mas deve ser bebido junto com muita água, pois provoca uma secura na boca. Além disso, água sempre ajuda na recuperação do organismo e evita mal-estar posterior. Eu deveria ter lembrado disso ontem....
Nota: 89.0

Comentário do Claudio
Exame visual:
Bordô levemente escuro.
Exame olfativo: Vinho passou por especiarias, legumes cozidos, ameixa, um pouco de caramelo e madeira e leve toque de frutas.
Exame gustativo: O vinho foi decantado por 3 horas antes de ser degustado. Vinho para se beber acompanhado de comida. Vinho interessante pela sua leve complexidade e variação de sabores durante a degustação. Ficou mais agradável em uma temperatura de 18º. Vinho intenso e que pede água. Grande variação desde o primeiro contato na boca até sua grande permanência. Acidez presente. Vinho com característica do Velho Mundo. Ganhou medalha de Prata no Concurso Mundial de Bruxelas em 2004.
Nota: 90.0

Um comentário:

Bia Zandonadi disse...

Adorei o site!!!
Vou roubar todas as dicas, já que, como eu disse no meu "blog" não entendo nada de vinhos, mas adoooooro!
Nesta visita que fiz a Europa fiquei admirada com a qualidade e os preços, ÔÔÔ vontade de ficar por lá!!!
Parabéns pelas dicas, e cuidado com o fígado!